bússola de geólogo

Aparelho de uso corriqueiro do geólogo de campo que reúne dois sistemas de medidas angulares, um no plano horizontal, a agulha magnética, e outro no plano vertical, o clinômetro, objetivando estabelecer a disposição espacial de planos e/ou lineações geológicos, servindo, tambem, como ferramenta de localização em campo e de trabalhos topográficos expeditos com a determinação de rumos e gradientes.

Através de uma agulha imantada que se alinha segundo o fluxo do campo magnético terrestre e girando livremente no plano horizontal, a bússola permite estabelecer a orientação de uma dada direção com relação ao Norte magnético; a direção pode ser de uma atitude de camada, de falha, de xistosidade, etc..ou definir um rumo de caminhamento no campo, por exemplo.
Através do clinômetro que mede os ângulos de inclinação a bússola permite definir os mergulhos de camadas e outros planos ou linhas de feições geológicas, bem como a inclinação do terreno, da drenagem, etc..
Normalmente o limbo em que se mede o ângulo do N magnético tem os quadrantes W e E invertidos e pode ser girado para compensar a declinação magnética do local na data dos trabalhos, obtendo-se, assim, medidas da direção e rumo verdadeiros diretamente sem a necessidade de se realizar cálculos.

[Ver tutorial sobre o uso da bússola em Compass Tutorial no site Earth Science Australia]

 

[Autor: Winge,M.]
Home page Glossário Geológico