caldeira vulcânica
[Sin. proparte supervulcão]

Estrutura de colapso desenvolvida em região vulcânica sobre câmara magmática, apresentando forma circular de grandes dimensões, de centenas de metros a dezenas de quilômetros de diâmetro, topograficamente rebaixada com relação às bordas mais elevadas e íngremes que a margeiam.

A origem das caldeiras está relacionada à rápida efusão de magma em eventos, geralmente explosivos, provocando esvaziamento da câmara(s) magmática do sistema vulcânico o que provoca o colapso de toda a estrutura acima da câmara. A rápida ascensão e descompressão do magma torna as efusões muito explosivas. Após esvaziamento da câmara, refluxos magmáticos podem ocorrer e envolver a incoporação de rochas encaixantes e de água subterrânea no magma aumentando a sua explosividade. Em fases de quiescência, caldeiras apresentam, comumente, fumarolas com geisers.
A caldeira pode ser simples, com uma cratera só, ou complexa e conter muitas crateras ou dutos vulcânicos.
Ao ocorrerem abatimentos, magma da câmara magmática tende a preencher as fraturas/falhas circulares da estrutura de colapso, dando origem a diques anelares.
Grandes caldeiras, como às de Yellowstone National Park, EUA, são designadas de "supervulcões". As enormes câmara magmáticas destas grandes caldeiras estariam relacionados a eventos de super-erupções explosivas, castróficas, de amplitude até mundial e cobrindo com muitas cinzas a atmosfera e estratosfera terrestre por longos períodos o que explicaria vários eventos mundiais de extinção de espécies (ver Bindeman,I.N. 2006. The Secrets of Supervolcanoes. Scientific America(2006), 294(6):26-33).

[Ver no site  Photo glossary of volcano terms - USGS: Caldera]
[Ver Caldeiras em CVO Photo Archives - Calderas /USGS]

[Vídeo: Yellowstone Caldera : The Biggest Volcanic Eruption Ever Awaits Mankind]

 

[Autor: Winge,M.]
Home page Glossário Geológico