caldeirão
[Sin. marmita]
[Inglês: pot hole]

Cavidade vertical de boca circular, cônica a cilíndrica, decimétrica a métrica e com profundidade variável até decamétrica, escavada por redemoinhos em rocha ao longo do leito de rios e riachos.

A marmita desenvolve-se  pela abrasão da rocha proporcionada por areia, grânulos, seixos e até blocos que giram em alta velocidade em pontos preferenciais onde se formam redemoinhos ou vórtices ao longo do rio; este processo ocorre também em drenagens sub-glaciais e flúvio-glaciais associadas a geleiras.
Em cálcio-xistos da região centro-oeste do Brasil são comuns as ocorrências de marmitas ao longo dos riachos com desenvolvimento favorecido pela solubilidade e baixa dureza do carbonato localmente concentrado no xisto.
Marmitas são comuns também associadas a drenagens em terrenos kársticos.
Os fundos dos pot holes são locais ótimos para pesquisar/amostrar minerais pesados como o ouro.

[Ver Drenagem e esquema de formação de pot holes subglaciais (Gletschergarten Luzern, Suiça)]
[Ver 163.A.6 - Stream worn pot-hole in hill of gneiss, result of glacial stream. 20 miles north of Kingston, Ontario (EFFECTS OF CONTINENTAL GLACIERS) no  site Case Western Reserve University - Department of Geological Sciences]

 

[Autor: Winge,M.]
Home page Glossário Geológico