microbialito
[Conf. estromatólito]

Microbialitos são depósitos organo-sedimentares que se desenvolvem sobre um substrato geológico e crescem pela associação de comunidades microbianas bentônicas, micro algas e cianobactérias  principalmente, formando tapetes que retém partículas sedimentares finas por aprisionamento (trapping) e por adesão físico-química ou coloidal (binding) resultando, frequentemente, em estrutura em lâminas e camadas (estromatólitos) variavelmente mais detríticas e mais orgânicas.

Seguem algumas definições e conceitos retirados do capítulo 1 (" O que são Microbilaitos e como se formam") do livro "Micobialitos do Brasil do Pré-Cambriano ao Recente - Um Atlas":
o termo microbialito foi definido por Burne & Moore, 1987 como: "depósitos organo-sedimentares formados por meio de processos de aprisionamento (trapping) e adesão (binding) de sedimentos detríticos por parte de comunidades microbianas bentônicas e/ou em função de precipitação in loco no interior dessas comunidade" (tradução do inglês por Thoma Fairchild).
" A chave do conceito de microbialitos na definição apresentada é a expressão comunidade microbiana bentônica"
Os microbialitos são formados em decorrência de processos biológicos, bioquímicos, químicos e sedimentares associados a comunidades de micróbios junto ao substrato. .. por micróbios, entende-se microorganismos unicelulares ou multicelulares procarióticos ou eucarióticos dos domínios Archaea, Bactéria ou Eucaryota."
 Quatro categorias de microbilaitos foram diferenciadas por Riding (2011) com base na sua macrotrama:
1) " Estromatólitos (Kalkowsky, 1908): depósitos microbianos bentônicos laminados. Incluem formas estratiformes (lamintos), dômicas e colunares, bem como oncoides (estes caracterizados pela laminação concentrica, em torno de um núcleo) e formas equivalentes não litificadas.
2) "Trombólitos (Aitken, 1967): depósitos microbianos bentônicos não laminados, caracterizados por uma petrotrama macroscópica de agregados peloidais, em diferentes escalas, com aspecto de coágulos (clots, em inglês), ou grumos, termo adotado aqui, quando são menores que 500 micrometros e trombos quando são maiores que isso.
3) "Dendrólitos (Riding, 1991) depósitos microbianos bentônicos não lminados ou debilmente laminados, com petrotramas dendríticas macroscópicas produzidas pela calcificação de micróbios, comumente filamentosos, que passam a ser apelidados de calcimicróbios."
4) Leiólitos (Braga et al., 1995): microbialitos praticamente afaníticos, sem laminação e sem petrotrama trombolítica ou dendríticas.

Ver: Bioherma de estromatólitos recentes de Lagoa Salgada, RJ

[Autores: Winge,M.; com Colab. Alvarenga,C.J.S.; Guimarães,E.M.] Última atualização:28/11/16 19:27
Home page Glossário Geológico