vasa

Sedimento fino pastoso, lamacento que ocorre como depósito pelágico nos assoalhos abissais oceânicos onde é constituído por finíssimas carapaças calcárias e/ou silicosas de seres planctônicos (como as diatomáceas –algas- e radiolários), seus fragmentos e material vulcanogênico e cosmogênico ou, ainda, como depósitos de lama muito fluida no fundo de lagos, lagoas, estuários e rios largos em locais de águas paradas.

O termo refere-se, principalmente, a depósito pelágico amplamente inconsolidado (lama). Se dominada por organismos planctônicos calcários a vasa deve ser qualificada de vasa a planctônicos; se por radiolários, vasa a radiolários etc. Vasa equivale ao termo ooze (inglês) e boue (francês). A evolução diagenética leva uma vasa calcária a um estágio de greda e, finalmente, a um gredito.

 

[Autor: Winge,M.; Colab. Dias-Brito,D.]
Home page Glossário Geológico