SIGEP - COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
(ABC-ABEQUA-CPRM-DNPM-IBAMA-IBGE-IPHAN-PETROBRÁS-SBE-SBGeo-SBP)
=======================

PROPOSTA DE SÍTIO GEOLÓGICO ou PALEOBIOLÓGICO DO BRASIL
A SER PRESERVADO COMO PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE

1. NOME do SÍTIO(*): Afloramentos Fossilíferos de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI
 
(*)nome consagrado (se não existir proponha um nome conciso que indique o tipo de sítio e o local) seguido da sigla do estado   Afloramento_Fossilifero_Oiti_PI
2. PROPONENTE
Nome completo: Vera Maria Medina da Fonseca
Endereço p/ postagem: Rua Visconde de Caravelas, 98 apt 408, 22271-030, Botafogo, Rio de Janeiro.
Instituição: Museu Nacional/UFRJ
Fax:
Telefone: (21) 2562-6977
e-mail:
vmmedinafonseca@gmail.com
Endereço curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/0001980672145393

Marque a alternativa correta abaixo:
você está propondo:
[X] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP e candidatando-se à sua descrição (*);
[  ] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP sem candidatar-se à sua descrição; 
[  ] candidatar-se à descrição (*) de sítio geológico/paleobiológico já aprovado pela SIGEP.
(*) - o sítio deverá ser descrito em duas versões, português e em inglês, e de acordo com as Instruções aos Autores.

Data da proposta:    13 /11/08    

4. CASO tenha estudado o sítio e ESTEJA SE CANDIDATANDO A DESCREVÊ-LO com artigo científico, informe:

a) TEMPO PREVISTO para entrega da MINUTA(*), APÓS APROVAÇÃO da PROPOSTA:       1 (um)  mes   

b) SUGESTÃO PRELIMINAR DE TÍTULO E SUBTÍTULO DE ARTIGO SOBRE O SÍTIO(*):
Afloramentos Fossilíferos de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI

Registro de um mar devoniano no Nordeste do Brasil

b) CO-AUTORES(**): 
Luiza Corral M. O. Ponciano, IGEO-UFRJ, luizaponciano@gmail.com;
Antonio Carlos Sequeira Fernandes, Museu NacionaL/UFRJ, fernande@acd.ufrj.br;
Deusana Maria da Costa Machado, Unirio, deusana@gmail.com;
Aline Rocha de Souza, Unirio, emsiano@yahoo.com.br

(*) Consulte as Instruções aos Autores: http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm 
(**)
Autor principal, o proponente, e co-autores com participação efetiva nos estudos e elaboração do artigo; Informar co-autores em ordem de importância com Nome Completo, Instituição, e-mail

5. TIPOLOGIA DO SÍTIO (marque com X os tipos e com XX o tipo mais característico do sítio):
[   ]Astroblema                 
[X]Estratigráfico              
[X]História da Geologia, Mineração, Paleontologia..
[   ]Marinho-submarino  
[   ]Metamórfico                
[   ]Paleoambiental           
[   ]Sedimentar                  
[   ]Outro(s):
[   ]Espeleológico  
[   ]Geomorfológico
[   ]Hidrogeológico (somente casos especiais e com outra tipologia significativa associada)
[   ]Ígneo
[   ]Metalogenético
[   ]Mineralógico
[XX]Paleontológico
[   ]Tectono-estrutural

Observação: [   ] Inclui vestígios arqueológicos  -  [   ] Interesse Histórico/Cultural

6. LOCALIZAÇÃO
a. Município(s)/UF:
Pimenteiras /PI
b. Nome do local:  
Povoado de Oiti
c. Coordenadas geográficas (Lat/Long) do centróide da área do sítio: 
          
Latitude: 06o17’47’’S - Longitude: 41o30’58’’W

 (substitua gg ,mm, ss e N ou S)

7. JUSTIFICATIVAS(*):

Na região de Oiti afloram arenitos fossilíferos pertencentes ao Membro Passagem (base da Formação Cabeças), depositados por um sistema flúvio-deltaico num mar devoniano, exibindo restos fossilizados de braquiópodes, trilobitas, moluscos, tentaculitídeos e crinóides, formas típicas da vida marinha devoniana, assim como restos de vegetais continentais. Os afloramentos de Oiti destacam-se daqueles que lhes são homócronos na borda leste da Bacia do Parnaíba pelo grau de concentração e qualidade do registro fossilífero.
Os afloramentos fossilíferos de Oiti vêm tendo um papel de destaque no estabelecimento da cronoestratigrafia, litoestratigrafia, reconstituição paleoambiental e paleobiogeografia do Devoniano da Bacia do Parnaíba. Os fósseis encontrados em Oiti são o objeto de estudo de diversos artigos, dissertações e teses, algumas inclusive ainda em andamento (Caster, 1948; Carvalho, 1997; Fonseca, 1999, 2001, 2004; Freitas, 1990; Kegel, 1953; Machado, 1990, 1995, 1999; Plummer, 1948; Ponciano & Della Fávera, 2008 e Ponciano, Souza & Machado, 2008)

(*)para a inclusão como PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE

8. BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO(*):

Os afloramentos da região de Oiti apresentam predominantemente arenitos de granulometria fina a grossa, de coloração esbranquiçada a arroxeada e muito micáceos, com estratificação cruzada hummocky (HCS) e estratificação cruzada sigmoidal, além de raras intercalações de siltitos. O ambiente deposicional seria marinho raso sob a influência de marés ou de inundações, estando em desenvolvimento novos estudos paleoambientais com foco nas fácies da Formação Cabeças encontradas em Oiti.
Compondo a fauna dos afloramentos fossilíferos de Oiti foram identificadas até o momento sete espécies de braquiópodes, predominando Pleurochonetes comstocki (Rathbun, 1874), duas espécies de trilobitas, cinco de biválvios, dois diferentes morfotipos crinóides, uma espécie de tentaculitídeo e fragmentos de vegetais continentais.
O nível fossilífero da região de Oiti já foi utilizado como marco estratigráfico que auxiliou no desenvolvimento de uma estratigrafia de seqüências para a Bacia do Parnaíba (Freitas, 1990) e nesta localidade foram identificadas litofácies que possibilitaram uma reinterpretação do paleoambiente da Formação Cabeças, relacionando o mesmo a um sistema flúvio-deltaico dominado por inundações catastróficas (Ponciano & Della Fávera, 2008).
A descoberta do sítio fossilífero de Oiti em meados do século XX foi de fundamental importância para o estabelecimento de unidades crono e litoestratigráficas da Bacia do Parnaíba, o que lhe confere também importância histórica. Foi através de fósseis coletados por Llewellyn Ivor Price na região de Oiti (municípios de Valença do Piauí e Pimenteiras) e nos arredores da cidade de Picos, que Caster (1948) reconheceu pela primeira vez a existência de rochas devonianas na Bacia do Parnaíba, corrigindo a proposta anterior de Plummer (1948) de uma idade carbonífera para a Formação Cabeças.
Até o momento, os fósseis de macroinvertebrados são a única ferramenta disponível para a datação dos depósitos da base da Formação Cabeças na borda leste da Bacia do Parnaíba, pois ainda não foi possível a obtenção de amostras adequadas para a palinologia (Fonseca, 2004).
O estudo da tafocenose de macroinvertebrados marinhos de Oiti também pode fornecer dados úteis para reconstituições de natureza paleoambiental, paleoecológica e paleobiogeográfica.   Análises tafonômicas em andamento possibilitarão a interpretação da gênese das assembléias fossilíferas presentes em Oiti e o refinamento do paleoambiente deposicional marinho raso proposto por estudos sedimentológicos para Formação Cabeças. Pela localização geográfica de suas ocorrências, os restos de invertebrados e vegetais devonianos encontrados na região de Oiti são peças-chave na elucidação das relações paleobiogeográficas e na paleogeografia do Gondwana norte e terrenos vizinhos como a Armórica e Avalônia durante o Devoniano Médio.

[VER ARTIGO]

Figura 1 - Afloramento fossilífero do Membro Passagem na lateral da estrada de terra, a cerca de 1 km antes do povoado de Oiti.

.

Figura 2 – Assembléia fossilífera do afloramento clássico de Oiti, foco das coletas desde 1948, com o predomínio do braquiópode Pleurochonetes comstocki (escala = 1 cm)

Detalhe

(*)anexar ao e-mail até 2 fotos significativas do sítio e, se disponíveis, links ou até capítulo de tese ou de artigo do proponente sobre o sítio

9. VULNERABILIDADE DO SÍTIO A ATIVIDADES DE MINERAÇÃO OU DEGRADAÇÃO AMBIENTAL*:

O sítio de Oiti se encontra numa região rural onde os principais afloramentos estão localizados ao longo da estrada de terra que leva até o povoado de Oiti e no leito do rio Bangüê. Não existem atividades de mineração na área, mas o crescimento do povoado, o contínuo asfaltamento das estradas na região e a apropriação de terras ao longo dessas estradas podem ser considerados ameaças à preservação dos principais afloramentos da área, estudados desde 1948.

(*)Caso o sítio esteja sob riscos iminentes ou já existentes de depredação ou de destruição natural, informe sucintamente quais são e as causas

10. SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO:

O afloramento fossilífero de Oiti ainda se encontra em bom estado de conservação, mas não está incluído em uma unidade de conservação. O povoado de Oiti pertence ao município de Pimenteiras, cuja atual Secretária de Educação e Cultura já demonstrou interesse em participar de projetos de geoconservação sobre os afloramentos de Oiti. O sítio de Oiti também se apresenta como uma localidade com potencial relacionado à educação e preservação ambiental devido à presença de uma escola municipal, pertencente ao município de Pimenteiras (Unidade Escolar Vitor Ferreira), onde já foram iniciados trabalhos de Educação Patrimonial.

11. BIBLIOGRAFIA REFERENTE AO SÍTIO PROPOSTO(*):

Carvalho, M.G.P.; Edgecombe, G.D.; Lieberman, B.S. 1997. Devonian calmoniid trilobites from the Parnaiba Basin, Piaui State, Brazil. American Museum Novitates, 3192: 1-11.

Caster, K.E. 1948. Excursão geológica ao Estado do Piauí. Mineração e Metalurgia, 72: 271-272.

Fonseca, V.M.M., 2001. Brachiopoda (Stropheodontoidea, Chonetoidea e Delthyriridoidea) do Devoniano Médio das Bacias do Amazonas e Parnaíba. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 167 p.

Fonseca, V.M.M. 2004. Chonetoidea (Brachiopoda) do Devoniano Médio das Bacias do Amazonas e Parnaíba, Brasil. Arquivos do Museu Nacional, 62(2): 193-215.

Fonseca, V.M.M. & Machado, D.M.C. 1999. Morfotipos de Chonetacea (Brachiopoda) como bioindicadores de paleoambientes do Devoniano Médio das bacias do Amazonas e Parnaíba. In: SBP, Congresso Brasileiro de Paleontologia, 16, Boletim de Resumos, p. 42-43.

Freitas, E.L. 1990. Análise estratigráfica da Sequência Devoniana aflorante na Bacia do Parnaíba entre as cidades de Picos e Oeiras (PI). Dissertação de Mestrado, Departamento de Geologia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 175 p.

Kegel, W., 1953.  Contribuição para o estudo do Devoniano da Bacia do Parnaíba, Brasil.  Boletim da Divisão de Geologia e Mineralogia, 141: 1 – 48.

Machado, D.M.C. 1990. Biválvios Devonianos da Bacia do Amazonas (Formações Maecuru e Ererê): Considerações Sistemáticas e Paleoautoecológicas. Programa de Pós-graduação em Geologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dissertação de Mestrado, 228p.

Machado, D.M.C. 1995. Bivalvia (Mollusca) da Formação Cabeças, Devoniano Médio da Bacia do Parnaíba. In: SBP, Congresso Brasileiro de Paleontologia, 14, Atas, p. 85-86.

Machado, D.M.C. 1999. Nuculites Conrad, 1841 (Mollusca, Bivalvia): sistemática e implicações paleobiogeográficas. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 298 p.

Plummer, F.B., Price, L.I., Gomes, F.A. 1948. Estados do Maranhão e Piauí. In: BRASIL, Conselho Nacional do Petróleo, Relatório de 1946. Rio de Janeiro, p. 87-134.

Ponciano, L.C.M.O. & Della Fávera, J. 2008. Sistemas flúvio-deltaicos dominados por inundações catastróficas: adição de fácies de barra de embocadura ao modelo deposicional do Membro Passagem, Formação Cabeças. In: SBG, Congresso Brasileiro de Geologia, 44, Anais, p. 955.

Ponciano L.C.M.O, Souza, A.R., Machado, D.M.C. 2008. Geosítio de “Oiti” (Formação Cabeças, Bacia do Parnaíba): Problemática e importância como patrimônio geológico. In: SBG, Congresso Brasileiro de Geologia, 44, Anais, p. 393.

(*)assinalar em destaque trabalhos dos candidatos a autor e co-autor

12. FOTO E SINOPSE DO CURRICULUM VITAE DO(S) CANDIDATO(S) A AUTOR(ES)(*):

Vera Maria Medina da Fonseca - Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Santa Úrsula (1976), Mestre (1991) e Doutor (2001) em Ciências - Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bióloga do Projeto Radambrasil (1978-1984), Pesquisadora em Ciências Exatas e da Natureza do Departamento Nacional da Produção Mineral (1984-1997), Professora Assistente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997-2002). Desde setembro de 2002, Professor Adjunto da UFRJ, lotada no Departamento de Geologia e Paleontologia do Museu Nacional, onde desenvolve também trabalho de curadoria junto à Coleção de Paleoinvertebrados. Possui experiência na área de Geociências, ênfase em Paleontologia, atuando principalmente no estudo de braquiópodes devonianos e carboníferos das bacias paleozóicas brasileiras.

 

 

Luiza Corral Martins de Oliveira Ponciano - Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Atualmente realiza Mestrado em Ciências - Geologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (bolsista CNPq), além de participar das exposições de Paleontologia do Museu Nacional/UFRJ e de projetos do Laboratório de Estudos de Comunidades Paleozóicas/UNIRIO. Tem experiência na área de Geociências, ênfase em Invertebrados Paleozóicos, atuando principalmente no seguinte tema: Tafonomia e Paleoecologia dos macroinvertebrados das bacias do Parnaíba e Amazonas. Também realiza trabalhos associados às áreas de Geoconservação e Museus.

 

 

Antonio Carlos Sequeira Fernandes - Licenciado e Bacharel em História Natural pela Universidade Gama Filho (1973), Licenciado em História pela Universidade Veiga de Almeida (2004), Mestre (1978) e Doutor (1996) em Ciências - Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Associado da UFRJ, lotado no Departamento de Geologia e Paleontologia do Museu Nacional. Presidente (1995/1997) e vice-presidente (1998-2001) da Sociedade Brasileira de Paleontologia representa-a atualmente junto à SIGEP. Curador da coleção de paleoinvertebrados do Museu Nacional e Bolsista do CNPq, desenvolve pesquisas relacionadas a Icnologia, Paleontologia de Invertebrados e história das coleções paleontológicas do Museu Nacional.

 

Deusana Maria da Costa Machado - Possui graduação em Geologia pela Universidade Federal do Pará (1986), mestrado em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1990) e doutorado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1999). Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Devoniano, Bivalvia, Comunidades Paleozóicas, Patrimônio e Educação.

 

 

Aline Rocha de Souza - Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO (2006) e cursa o Mestrado em Museologia e Patrimônio pela mesma universidade (término 2008). Atualmente é pesquisadora do Laboratório de Estudos de Comunidades Paleozóicas / UNIRIO, atuando principalmente nos seguintes temas: Museologia, Museus, Paleontologia, Patrimônio Natural (com ênfase para a Geodiversidade e Geoconservação).

 

 

(*)Sinopse do(s) currículo(s) do(s) candidato(s) a autor(es) que efetivamente participaram das pesquisas. Cada "minicurrículo" deverá ter no máximo 120 palavras e ser acompanhado de fotografia pequena tipo 3x4. Constituirá apêndice do artigo se a candidatura for aprovada e o artigo aceito para publicação.

RESERVADO À SIGEP:
DATA APROVAÇÃO DA PROPOSTA:    20/12/2008         -   MINUTA PREVISTA PARA:   31/01/2009   DATA REVISADA: 15/11/2009    

COMENTÁRIOS, CRÍTICAS E SUGESTÕES DA SIGEP
E DA COMUNIDADE GEOCIENTÍFICA
E RÉPLICAS DO PROPONENTE


De: Luiza Ponciano [mailto:luizaponciano@gmail.com]
Enviada em: domingo, 23 de novembro de 2008 15:53
Para: Manfredo Winge
Assunto: Re: Proposta de Sitio Geologico - DISPONIBILIZADA
Prezado Manfredo,
Obrigado por adequar a proposta ao novo formulário, notamos apenas que duas das modificações enviadas no último arquivo não foram corrigidas, que seriam no título, pois são pelo seis afloramentos conhecidos na região, e a ordem dos co-autores.
Att, Vera e Luiza.

 1. NOME do SÍTIO(*): AFLORAMENTOS FOSSILÍFEROS DE OITI, BACIA DO PARNAÍBA, PI -  REGISTRO DE UM MAR DEVONIANO NO NORDESTE DO BRASIL
4 b) CO-AUTORES(*): LUIZA CORRAL M. O. PONCIANO, IGEO-UFRJ, luizaponciano@gmail.com; ANTONIO CARLOS SEQUEIRA FERNANDES, MUSEU NACIONAL/UFRJ, fernande@acd.ufrj.br; DEUSANA MARIA DA COSTA MACHADO, UNIRIO, deusana@gmail.com; ALINE ROCHA DE SOUZA, UNIRIO, emsiano@yahoo.com.br


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: domingo, 23 de novembro de 2008 16:44
Para: 'Luiza Ponciano'; Aline Rocha de Souza (emsiano@yahoo.com.br); Antonio Carlos Sequeira Fernandes (fernande@acd.ufrj.br); Deusana Maria da Costa Machado (deusana@gmail.com); Vera Maria Medina da Fonseca (vmmedinafonseca@gmail.com)
Cc: 'Carlos Schobbenhaus (schobben@df.cprm.gov.br)'; 'Célia Regina de Gouveia Souza (celia@igeologico.sp.gov.br)'; 'Célia Regina de Gouveia Souza (celiagouveia@gmail.com)'; 'Emanuel Teixeira de Queiroz (emanuel@dnpm.gov.br)'; 'Mylène Luíza Cunha Berbert-Born (berbert@terra.com.br)'; 'Mylène Luíza Cunha Berbert-Born (mberbert@df.cprm.gov.br)'
Assunto: RES: Proposta de Sitio Geologico - DISPONIBILIZADA
Prioridade: Alta

 Prezados proponentes,
1- não confundir os NOME do sítio com o TÍTULO do artigo que podem, eventualmente, ser os mesmos. Creio que já discutimos essa questão antes, não só para este caso mas para outros sítios. A minha sugestão é que selecionem um afloramento principal (ou tipo) a ser descrito como “o sítio” e os demais, afloramentos satélites do sítio, para serem descritos na geologia da região do sítio.
O que acham os colegas editores??
2- OK, será modificado oportunamente junto com a revisão do nome do sítio e do título..
Sds
Manfredo
Manfredo Winge
Representante da SBGeo na SIGEP


De: william sallun filho [mailto:wsallun@gmail.com]
Enviada em: terça-feira, 25 de novembro de 2008 18:37
Assunto: afloramentos Oiti

Sem dúvida um sítio muito importante.
Sou FAVORÁVEL.

 Uma dúvida:
A localização reflete um afloramento ou vários? No texto estão citados afloramentos e no título afloramento. Valeria a pena listar as coordenadas de todos ou apresentar um mapa dos afloramentos para o artigo final? Se forem muitos não sei se é viável.
Att, William Sallun Filho
IG/SMA
Representante da SBE


De: Norma Cruz [mailto:ncruz@rj.cprm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 28 de novembro de 2008 12:16
Assunto: Re: PROPOSTA DE SÍTIO GEOLÓGICO: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI

Obrigada por enviar-me a proposta deste sítio que é de grande valôr para o conhecimento do Devoniano do Brasil.
Abraços
Norma


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 11 de dezembro de 2008 15:24
Cc: Aline Rocha de Souza (emsiano@yahoo.com.br); Deusana Maria da Costa Machado (deusana@gmail.com); Luiza Corral Martins de Oliveira Ponciano (luizaponciano@gmail.com); Vera Maria Medina da Fonseca (vmmedinafonseca@gmail.com)
Assunto: VOTO DA SBGeo a PROPOSTA: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI
Prezados colegas da SIGEP,

dada a importância paleobiológica, paleoambiental e estratigráfica do sítio, o voto da SBGeo é FAVORÁVEL à proposta.

 Caso o sítio e os autores sejam aprovados, sugiro de antemão que seja escolhido um dos afloramentos, ou grupo de afloramentos significativos muito próximos,  como “o sítio” a ser descrito em detalhes e os demais afloramentos sejam descritos, associadamente, em tópico da geologia regional ou semi-local, fazendo-se necessária a apresentação de mapa geológico onde estejam indicados os afloramentos fossilíferos, descritos e não descritos, com destaque para o principal.
Manfredo
c/c proponentes

Manfredo Winge

Representante da SBGeo na SIGEP


De: btsimoes@ibb.unesp.br [mailto:btsimoes@ibb.unesp.br]
Enviada em: sexta-feira, 12 de dezembro de 2008 17:48
Para: Manfredo Winge
Assunto: Re: VOTO DA SBGeo a PROPOSTA: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI

 Prezado Manfredo,
Aproveitando a sua mensagem e oportunidade, informo que o parecer da SBP é tb. favorável. Além de incluirem as suas recomendações (abaixo listadas),solicitaria aos autores, na medida do possível, dar destaque as condições sedimentológicas (processos) responsáveis pela gênese da acumulação fóssil.
Att.,
Marcello Simões
Representando a SBP na SIGEP


De: Carlos Schobbenhaus [mailto:schobben@df.cprm.gov.br]
Enviada em: quinta-feira, 18 de dezembro de 2008 17:26
Cc: Aline Rocha de Souza; Deusana Maria da Costa Machado; Luiza Corral Martins de Oliveira Ponciano; Vera Maria Medina da Fonseca
Assunto: Re: VOTO DA SBGeo a PROPOSTA: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI
Prezados (as) colegas da SIGEP,
Meu voto é favorável à aprovação da proposta. Concordo com a sugestão apresentada abaixo pelo colega Manfredo.
Carlos Schobbenhaus
Membro da CPRM na SIGEP


De: Celia Regina de Gouveia Souza [mailto:celiagouveia@gmail.com]
Enviada em: sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 00:10
Assunto: Re: VOTO DA SBGeo a PROPOSTA: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI

 Caros colegas da SIGEP,
Também sou favorável à aprovação e concordo com a sugestão do Manfredo.
Celia
ABEQUA


De: ricardolatge@petrobras.com.br [mailto:ricardolatge@petrobras.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 10:08
Assunto: Re: Sítio Afloramentos Fossilíferos de Oiti, PI - Proposta APROVADA

 Mesmo atrasado, gostaria de registrar o meu apoio à aprovação desse sítio
Saudações, um Feliz Natal e um excetente 2009 para todos vocês
Ricardo
Representante da Petrobras


De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:emanuel.queiroz@dnpm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 10:38
Para: Manfredo Winge
Assunto: RES: VOTO a PROPOSTA: Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI

Recentemente, o colega Felipe Barbi da equipe de paleontologia da DIFIS/DNPM visitou a área “Afloramento Fossilífero de Oiti, Bacia do Parnaíba/PI” e ficou bastante impressionado com o que viu. É uma bela exposição e que é recomendável a sua inclusão na SIGEP.
Face ao exposto, expresso a nossa manifestação favorável para que essa proposta de Sítio venha integrar a listagem da dita Comissão.
Emanuel
Representante do DNPM


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 19 de dezembro de 2008 09:45
Para: Aline Rocha de Souza (emsiano@yahoo.com.br); Antonio Carlos Sequeira Fernandes (fernande@acd.ufrj.br); Deusana Maria da Costa Machado (deusana@gmail.com); Luiza Corral Martins de Oliveira Ponciano (luizaponciano@gmail.com); Vera Maria Medina da Fonseca (vmmedinafonseca@gmail.com)
Assunto: Sítio Afloramentos Fossilíferos de Oiti, PI - Proposta APROVADA

Prezada Vera Maria e demais proponentes, 
seguindo as normas da SIGEP, comunico, com satisfação, que a proposta de vocês com compromisso de descrição foram aprovados.

Assim, o sítio "Afloramentos Fossilíferos de Oiti, PI ", passa a ser relacionado na lista de sítios aprovados e com autores comprometidos com a sua descrição: http://www.unb.br/ig/sigep/quadro.htm.

 Isto considerado, solicitamos confirmar a data mais provável de entrega da primeira minuta do artigo com o qual, uma vez aprovado, se registrará em definitivo o sítio junto à SIGEP, juntamente com o elenco de propostas de preservação/conservação como patrimônio geológico, através de publicação na Internet e, eventualmente, em volume de SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL.

A elaboração da minuta do artigo deve seguir as instruções (*) para os autores e considerar as sugestões e recomendações apresentadas pela comunidade geocientífica e pelos membros da SIGEP expressas na página da proposta:

http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Afloramento_Fossilifero_Oiti_PI.htm

 Qualquer dúvida a respeito favor nos contactar.
Manfredo Winge

Representante da SBGeo
p/corpo editorial
c/c SIGEP


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 29 de setembro de 2009 08:39
Para: Aline Rocha de Souza (emsiano@yahoo.com.br); Antonio Carlos Sequeira Fernandes (fernande@acd.ufrj.br); Deusana Maria da Costa Machado (deusana@gmail.com); Luiza Corral Martins de Oliveira Ponciano (luizaponciano@gmail.com); Vera Maria Medina da Fonseca (vmmedinafonseca@gmail.com)
Assunto: INVENTÁRIO SÍTIOS GEOLÓGICOS DO BRASIL e chamada para os capítulos do Volume III da SIGEP

 Prezado colega,

 estamos revisando as propostas aprovadas cujas descrições, a serem expressas em artigos científicos no padrão da SIGEP, poderão compor capítulos (previstos 30) do Volume III do livro SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL cuja publicação está sendo programada para 2010 com o apoio da CPRM.

Lembramos que os artigos, à medida que forem sendo aprovados, serão publicados na Internet em “pre print”, garantindo a sua publicação nesse próximo volume.

 Isto posto, solicitamos informar alternativamente:

 1) se ainda pretendem descrever o sítio e, neste caso, quando poderemos contar com a 1ª minuta para análise;
2) caso estejam desistindo de descrever o sítio, se poderiam indicar geocientista(s) que trabalhou na área e que poderia eventualmente descrevê-lo;
3) se esse sítio, por desastre natural, depredação  e/ou outras causas, perdeu suas características originais, não se justificando mais cadastrá-lo como sítio a ser protegido. Neste caso, favor nos comunicar essa situação com os devidos detalhes que serão transcritos na página da proposta a ser então cancelada.

 Agradecemos antecipadamente
Comissão Editorial do Volume III da SIGEP
Ref. Sítio aprovado


De: Luiza Ponciano [mailto:luizaponciano@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 5 de outubro de 2009 12:18
Assunto: Re: INVENTÁRIO SÍTIOS GEOLÓGICOS DO BRASIL e chamada para os capítulos do Volume III da SIGEP

 Prezada Comissão Editorial,

Informamos que iremos entregar a 1ª minuta do artigo com a descrição do sítio "AFLORAMENTO FOSSILÍFERO DE OITI, BACIA DO PARNAÍBA, PIAUÍ" até meados de novembro/2009.

Att, Luiza Ponciano. 


AVALIAÇÃO DE PROPOSTA
DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO - PALEOBIOLÓGICO

Nome do Sítio:  Afloramentos Fossilíferos de Oiti, Bacia do Parnaíba, PI 
Proponentes:
 Vera Maria Medina da Fonseca; Luiza Corral M. O. Ponciano; Antonio Carlos Sequeira Fernandes; Deusana Maria da Costa Machado;Aline Rocha de Souza

Considerando os pareceres, comentários e réplicas constantes na página da proposta, as instituições membros da SIGEP, assim se pronunciam, através de seus representantes, quanto à proposta em epígrafe

 

INSTITUIÇÃO PARECER
Favorável
Não favorável 
Abstenção
Restrições/Exigências
Não se pronunciou[
Em banco]
Academia Brasileira de Ciências – ABC  
Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA Favorável
Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM Favorável
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE  
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis– IBAMA  
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN  
Petróleo Brasileiro SA - PETROBRÁS Favorável
Serviço Geológico do Brasil – CPRM

Favorável

Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE

Favorável

Sociedade Brasileira de Geologia – SBGeo

Favorável

Sociedade Brasileira de Paleontologia – SBP

Favorável