SIGEP - COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
[ABC ABEQUA CPRM DNPM IBAMA IBGE ICMBio IPHAN PETROBRAS SBE SBG SBP UGB]
=======================

PROPOSTA DE SÍTIO GEOLÓGICO ou PALEOBIOLÓGICO DO BRASIL
A SER PRESERVADO COMO PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE

1. NOME do SÍTIO(*):  Beachrock de Jaconé, RJ
 
(*)nome consagrado (se não existir proponha um nome conciso que indique o tipo de sítio) seguido do local e da sigla do estado
2. PROPONENTE
Nome completo:  
Kátia Leite Mansur
Endereço p/ postagem: Rua Marechal Deodoro, 351, Centro – Niterói – RJ
Instituição: DRM-RJ Departamento de Recursos Minerais
Fax: (21) 2717-4191
Telefone: (21) 2717-3241
e-mail: kmansur@drm.rj.gov.br / katia.lmansur@gmail.com
Endereço curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/2321793386300188

Data da proposta:   01/02/2011

Marque a alternativa correta abaixo:
você está propondo:
[X] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP e candidatando-se à sua descrição (*);
[  ] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP sem candidatar-se à sua descrição; 
[  ] candidatar-se à descrição (*) de sítio geológico/paleobiológico já sugerido e aprovado pela SIGEP.
(*) - o sítio deverá ser descrito em duas versões, português e em inglês, e de acordo com as Instruções aos Autores.

4. CASO tenha estudado o sítio e ESTEJA SE CANDIDATANDO A DESCREVÊ-LO com artigo científico, informe:

a) Tempo previsto para ENTREGA da MINUTA(*), após a aprovação da proposta:         4 MESES (máximo de 6 meses ***)       

b) Sugestão preliminar de TÍTULO e de SUBTÍTULO de artigo sobre o sítio (*):

Título: Beachrock de Jaconé, RJ

Subtítulo: Uma pedra no caminho de Darwin

c) COAUTORES(**): 

Renato Rodriguez Cabral Ramos
Departamento de Geologia e Paleontologia, Museu Nacional, UFRJ
e-mail: rramos@mn.ufrj.br

Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/4557680514419881

Gisele Giseé Furukawa
Departamento de Geologia, IGEO, UFRJ
e-mail: giselegeologiarj@gmail.com
Curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/1401413451765565

(*) Consulte as Instruções aos Autores a respeito: http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm 
(**) Candidato a autor principal é o proponente relacionado no quadro 1.
Informar aqui somente candidatos a coautores que tenham efetivamente participado e de forma relevante nas pesquisas em ordem de importância, indicando Nome Completo, Instituição, curriculum Lattes, e-mail preferencial e mais permanente para comunicação com a SIGEP.
(***) esgotado o prazo definido pelo proponente sem submissão do capítulo (respeitadas as Instruções aos Autores), o sítio aprovado será elencado pela SIGEP como disponível a outros proponentes assumirem compromisso de descrição de acordo com os critérios atrás estipulados e com o preenchimento deste formulário.

5. TIPOLOGIA(s) DO SÍTIO (marque com XX o tipo mais característico do sítio e com X os demais):
[   ]Astroblema                 
[X]Estratigráfico              
[XX]História da Geologia, Mineração, Paleontologia..
[   ]Marinho-submarino  
[   ]Metamórfico                
[X]Paleoambiental           
[X]Sedimentar                  
[   ]Outro(s):
[   ]Espeleológico  
[X]Geomorfológico
[   ]Hidrogeológico (somente casos especiais e com outra tipologia significativa associada)
[   ]Ígneo
[   ]Metalogenético
[   ]Mineralógico
[   ]Paleontológico
[   ]Tectono-estrutural

Observação: [X] Inclui vestígios arqueológicos  -  [X] Interesse Histórico/Cultural

6. LOCALIZAÇÃO
a. Município(s)/UF:  
Maricá e Saquarema, RJ
b. Nome do local:
Praia de Jaconé
c. Coordenadas geográficas (Lat/Long) do centróide da área do sítio: 

Latitude: 22o 56' 30" S - Longitude: 42o 39' 53" W
7. JUSTIFICATIVAS(*):

A beachrock de Jaconé foi brevemente descrito por Charles Darwin, então com 23 anos de idade, em 9 de abril de 1832, quando passou pelo Rio de Janeiro, na sua jornada a bordo do Beagle. Através de pesquisas arqueológicas realizadas na região foram descobertos seixos de beachrock nos sambaquis da Beirada e de Moa, em Saquarema, mostrando que este material já era conhecido do homem pré-histórico há mais de 4000 anos A.P. Nos afloramentos deste sítio foram identificadas 3 litofácies sedimentares e as conchas presentes nos beachrocks foram datadas em 8198-7827 cal BP, pelo método radiocarbono, sendo um dos mais antigos do Estado. Constitui um patrimônio geológico notável, seja por sua importância histórica e cultural, seja pelas informações geológicas que pôde fornecer. A ocorrência pode ser contextualizada na história da ciência e na reconstrução paleoambiental do Holoceno fluminense. Tem importância internacional e valor científico, cultural, didático e ecológico.

(*)para a inclusão como PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE - máximo de 150 palavras

8. BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO(*):

O beachrock de Jaconé, parcialmente aflorante ao longo de cerca de 500m da praia de Jaconé, e submerso ao longo de uma faixa de 1100m, faz parte do litoral dos municípios de Maricá e Saquarema, em sua área limítrofe.
O afloramento foi brevemente descrito por Charles Darwin, então com 23 anos de idade, em 9 de abril de 1832 quando percorreu o litoral fluminense, em sua célebre viagem a bordo do HMS Beagle (
Mansur et al., 2010; Mansur et al., submetido).
Seixos e calhaus dessa litologia foram descobertos nos sambaquis da Beirada e de Moa, também em Saquarema, mostrando que este material já era conhecido do homem pré-histórico há mais de 4.000 anos A.P. (Francisco, 1995; Francisco et al., 1998). Destaca-se, ainda, a importância ecológica destes afloramentos e blocos, que criam ambientes propícios para elevada concentração de pescado e desenvolvimento de mexilhões, o que pode ter sido um atrativo para os sambaquieiros no passado como é para os pescadores atuais.
Nas exposições foram identificadas 3 litofácies (Ramos et al., 2010a; 2010b). A litofácies mais frequente (Litofácies 1) é representada por arenitos com estratificação cruzada de baixo ângulo, marcada pela alternância de lâminas e de camadas centimétricas de areia grossa a muito grossa e de areia média, com abundantes valvas de biválvios fragmentadas e grânulos e seixos arredondados a subarredondados de quartzo. Seu arcabouço é formado por grãos de quartzo monocristalino com extinção reta, subangulosos a arredondados e com seleção moderada a boa. A fração quartzosa fina a média apresenta grãos subarredondados a subangulosos, e a fração grossa clastos bem arredondados. Entre os feldspatos, predominam grãos subangulosos de microclina. Os fragmentos líticos são escassos e predominan os de origem plutônica (pegmatitos). A quantidade de bioclastos alcança até 17%, sendo constituídos por fragmentos de biválvios. Esta litofácies é formada por processo de espraiamento das ondas, que se processa em ângulos diferentes, gerando cúspides e depressões na face de praia e, consequentemente, sets cruzados limitados por superfícies de truncamento de baixo ângulo.
A Litofácies 2 é representada por conglomerados quartzosos finos com fragmentos de valvas ou coquinas, com abundantes grânulos de quartzo bem arredondados, moderadamente selecionados, com elevado conteúdo de areia grossa a muito grossa, contendo seixos e calhaus bem arredondados de diabásio e, mais escassamente, de quartzo de veio. O arcabouço contém amplo domínio de quartzo monocristalino com extinção reta. As frações areia grossa/muito grossa e grânulo apresentam clastos bem arredondados, e a fração areia fina/média clastos arredondados a subangulosos. O feldspato é escasso, predominando microclina. Os líticos são representados por grânulos e seixos finos de pegmatitos ácidos. Foi observado clasto de arenito oriundo de um beachrock mais antigo. O cimento constitui 20% do volume total e a porosidade intergranular é reduzida. A ocorrência de seixos e calhaus de diabásio, aspecto notável desta litofácies, e a ausência dessa litologia na Serra de Jaconé, a norte, indica proveniência a partir do importante dique de Ponta Negra que há 8 mil anos estaria exposto próximo à paleolinha de praia e que hoje encontra-se encoberto pela sedimentação holocênica. Esta litofácies pode ser interpretada como um depósito residual formado na parte inferior da face de praia durante eventos de tempestade, que devido ao ataque frontal por ondas removeram as partículas finas, transportando-as para águas mais fundas.
Uma terceira litofácies, escassamente observada, é caracterizada por arenitos conglomeráticos e conglomerados finos com grânulos e seixos de quartzo e de fragmentos de valvas, em camadas lenticulares estendidas com espessura variando de 2 a 20 cm, separadas por lâminas e camadas delgadas de arenito fino a médio com laminação plano-paralela, mostrando geometria acanalada. Esta litofácies pode ser atribuída a ondas de tempestade produzindo, na parte superior da zona de surf, megaondulações em sedimentos grossos, com posterior decantação de areia fina após o evento. Outra possibilidade é a atuação de correntes de deriva litorânea produzindo a migração de formas de leito de crista sinuosa. Supõe-se que a maior parte dos afloramentos desta litofácies esteja na zona de arrebentação atual, inacessível ao estudo.
Preenchendo o espaço integranular, ocorrem 4 tipos de cimentos carbonáticos, quais sejam: franjas isópacas prismáticas, cristais equantes, cimento criptocristalino (micrítico) e agregados pseudo-peloidais subesféricos a elípticos, representando a precipitação de CaCO3 em zona freática marinha ativa, sob a ação de marés, correntes ou ondas.
O beachrock de Jaconé indica um paleonível do mar provavelmente um pouco mais baixo que o atual. Observou-se que os sedimentos da praia atual diferem dos registrados no beachrock, principalmente no que se refere à ausência de seixos e calhaus, bem como a escassez relativa de fragmentos de biválvios. A Litofácies 1 apresenta moda granulométrica superior aos sedimentos observados na face de praia atual, o que pode significar um ambiente praial mais energético no passado. A Litofácies 2, conglomerática, corrobora essa interpretação, entretanto, o fato da praia atual não conter seixos e calhaus e a paleopraia sim, pode representar apenas uma maior disponibilidade destes fragmentos no passado.
Uma amostra da Litofácies 2 foi datada pelo método do radiocarbono, apresentando resultados calibrados que indicam que os fragmentos de valvas têm 8198- 7827 cal BP e o cimento 6008 - 5786 cal BP. A idade obtida para esta rocha, a qualifica como um dos mais velhos beachrocks datados no Estado do Rio de Janeiro.
Finalmente, é inegável o enquadramento desta rocha como patrimônio geológico, seja pela sua importância histórica e cultural, seja pelas informações geológicas que ela pôde fornecer. A ocorrência se constitui como patrimônio do tipo: (a) geomorfológico – por sua paisagem; (b) sedimentar – pelas distintas fácies e estruturas sedimentares pouco usuais em um estado dominado por rochas ígneas e metamórficas; (c) paleoambiental – pela indicação do nível de uma praia pretérita; (d) petrológico – porque permitiu o entendimento do posicionamento do dique de diabásio, que gerou os clastos da litofácies conglomerática, e que hoje encontra-se encoberto pelos sedimentos litorâneos; (e) arqueológico – por sua presença nos sambaquis; e (f) no contexto da história da ciência – porque foi descrito por Charles Darwin em 1832 quando ele era um cientista em formação. Tem importância internacional e valor científico, cultural, didático e ecológico (Mansur et al., 2010; Mansur et al., submetido).

(*)Máximo de 1.000 palavras. Anexar ao e-mail até 2 fotos (máximo 500 kbytes cada) significativas do sítio e, se disponíveis, links ou até capítulo de tese ou de artigo do proponente sobre o sítio

9. VULNERABILIDADE DO SÍTIO A ATIVIDADES DE MINERAÇÃO OU DEGRADAÇÃO AMBIENTAL(*):

Apesar das praias serem protegidas pela legislação ambiental brasileira (Resolução CONAMA, 303/2002), existe um projeto para construção de um estaleiro na área entre a faixa de beachrocks e a Ponta Negra, no município de Maricá. Embora ainda não tenha sido licenciado, constitui-se em um risco à integridade do sítio e da região do entorno, seja pela ocupação, seja pelos riscos de erosão / assoreamento da linha de costa.

(*)Caso o sítio esteja sob riscos iminentes ou já existentes de depredação ou de destruição natural, informe sucintamente quais são e as causas

10. SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO:

Encontra-se perfeitamente preservado, sendo responsabilidade dos órgãos ambientais e da SPU – Secretaria do Patrimônio da União.

 

9.th Mon [April 1832] [page 5b] started about 1/2 after six. & passed over scorching plains cactuses & other succulent plants […] lost our way […] Geology: found a fragment on beach of sandstone with numerous Cardiums Mactra. — the whole line of country beach is composed of an extensive [page 6b] flat or a lake. between which & sea are large sand hills. on which the surf roars (by night fine effect) fresh land is gaining. — Sand emits a shrill sound […] Manatiba dined Temp in shade 84˚ our senses were refreshed by food & a more extended & prettier view: reflection very clear in the lake.

 

“… [page 8b] I caught a small turrited Lymnæa, but in this the sea periodically flows perhaps at the SW Gales: is not this fact curious? would not such circumstances produce tertiary strata, beds of sand full of Mactra easily cemented: then we went through impenetrable forest.”

 

[Charles Darwin, 9 de abril de 1832]

11. BIBLIOGRAFIA REFERENTE AO SÍTIO PROPOSTO ORDENADA POR DATA(*):

Darwin, C.R. 1832. Rio de Janeiro excursion city. M. Video Bahia Blanca. Beagle field Notebook Disponível em: http://darwin-online.org.uk/content/frameset?itemID=EH1.10&viewtype=text&pageseq=1 Acessado em 27 jan 2010.

Darwin, C.R. 1832. Cape de Verds Fernando Noronha Bahia Abrolhos Rio de Janeiro City. Beagle field notebook. Disponível em: http://darwin-online.org.uk/content/frameset?itemID=EH1.4&viewtype=text&pageseq=1 Acessado em 27 jan 2010.

Francisco, B.H.R. 1998. O Homem e a Geo-História da Região de Saquarema. Tese de Doutorado, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 277p.

Francisco, B.H.R., Andrade, W.A., Machado, S. 1998. Arenito de Praia de Jaconé (RJ) e sua Relação com o Material Lítico dos Sambaquis de Saquarema (RJ). In: SBG, Cong. Bras. Geologia, 40, Anais, v.1, p.417.

Furukawa, G.G.; Mansur. K.L.; Ramos, R.R.C. 2010. O "beachrock" de Jaconé (Saquarema/RJ) e seu enquadramento como Patrimônio Geológico. In: UFRJ, Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural , 32, Resumos, CD-ROM.

Furukawa, G.G.; Ramos, R.R.C., Mansur. K.L. 2010. Análise petrográfica do "beachrock" de Jaconé, Saquarema (RJ). In: UFRJ, Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural , 32, Resumos, CD-ROM.

Mansur, K.L., Ramos, R.R.C., Godoy, J.M.O., Nascimento, V.M.R. Submetido em 2010. Beachrock de Jaconé, Maricá e Saquarema - RJ: Importância para a História da Ciência e para o Conhecimento Geológico. Revista Brasileira de Geociências, em avaliação.

Mansur, K. L.; Ramos, R.R.C.; Nascimento, V.M.R.; Godoy, J.M.O. 2010. O beachrock da praia de Jaconé (Saquarema/RJ) e seu enquadramento como Patrimônio Geológico". In: SBG, Cong. Bras. Geologia, 45, Anais, v. 1, p. 657.

Ramos, R.R.C.; Mansur, K.L.; Nascimento, V.M.R.; Godoy, J.M.O. 2010. Análise Petrográfica do Beachrock da Praia de Jaconé, Saquarema/RJ. In: SBG, Cong. Bras. Geologia, 45, Anais, v. 1, p. 378.

Ramos, R.R.C.; Mansur, K. L.; Nascimento, V.M.R.; Godoy, J.M.O. 2010. Aspectos Litofaciológicos do Beachrock da Praia de Jaconé, Saquarema/RJ. In: SBG, Cong. Bras. Geologia, 45, Anais, v. 1, p. 380.

(*)assinalar em destaque trabalhos dos candidatos a autor e co-autor

12. FOTO E SINOPSE DO CURRICULUM VITAE DO(S) CANDIDATO(S) A AUTOR(ES)(*):

Kátia Leite Mansur: possui graduação em Geologia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio de Janeiro (1982) e doutorado pela mesma universidade (2010) realizando pesquisas sobre Patrimônio Geológico e Geoconservação. É geóloga do DRM-RJ, Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro desde 1982. Desenvolveu trabalhos nas áreas de geologia econômica, mineralogia, geologia ambiental, hidrogeologia e patrimônio geológico / geoconservação. Participou em 15 livros e em mais de uma centena de trabalhos publicados em periódicos, eventos nacionais e internacionais. Nos últimos 10 anos dedica-se à divulgação da geologia para a sociedade, coordenando o Projeto Caminhos Geológicos. Faz parte da coordenação do Projeto Caminhos de Darwin (MCT, Casa da Ciência-UFRJ e DRM-RJ).

 

 

Renato Rodriguez Cabral Ramos: possui graduação em Geologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1988), mestrado (1998) e doutorado (2003) pelo Programa de Pós-graduação em Geologia do Instituto de Geociências (IGEO), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Tem experiência na área de Geologia Sedimentar, atuando principalmente na evolução das bacias do segmento central do Rifte Continental do Sudeste do Brasil, bem como em Petrologia Sedimentar, Geologia Antártica, Geoconservação e Espeleologia. Desde 2007 é Professor Adjunto do Departamento de Geologia e Paleontologia (DGP) do Museu Nacional (MN) da UFRJ. Atualmente é docente dos cursos de graduação e pós-graduação em Geologia do IGEO/UFRJ; do curso de Especialização em Geologia do Quaternário do DGP e do curso de Mestrado em Arqueologia do Departamento de Antropologia do MN/UFRJ.

 

 

Gisele Giseé Furukawa: Cursa graduação em Geologia no Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 2007. Estagia no Laboratório de Palinofácies e Fácies Orgânica (LAFO), atuando na área de Geoquímica Orgânica e no Departamento de Geologia e Paleontologia do Museu Nacional/UFRJ, nas áreas de Geologia Sedimentar e Geoconservação

 

 

 

(*)Sinopse do currículo do candidato a autor e de coautores que efetivamente participaram de pesquisas sobre o sítio. Cada "minicurrículo", acompanhado de uma fotografia pequena tipo 3x4, atualizada e de qualidade, .deverá ter no máximo 120 palavras,  incluindo o nome completo do autor, e abordar atividades, áreas e programas de atuação profissional mais importantes destacando, se possível, aspectos relacionados com pesquisas em áreas de preservação geológica. Constituirá apêndice do artigo se a candidatura for aprovada e o artigo aceito para publicação.

RESERVADO À SIGEP:
DATA APROVAÇÃO DA PROPOSTA:   15/02/2011         -   MINUTA PREVISTA PARA:    15/06/2011       

De: CIRCULAR AOS GEOCIENTISTAS
Enviada em: quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011 22:40
Para: Kátia Leite Mansur (katia.lmansur@gmail.com)
Assunto: ENC: Nova proposta de geossítio: Beachrock de Jaconé, RJ

Prezado colega geocientista,

formulada nova proposta de sítio geológico candidato a Patrimônio Natural da Humanidade:

Beachrock de Jaconé, RJ

Proponentes: Kátia Leite Mansur; Renato Rodriguez Cabral Ramos; Gisele Giseé Furukawa

VER EM: www.unb.br/ig/sigep/propostas/Beachrock_de_Jacone_RJ.htm

 A SIGEP (*) aguarda seus comentários, a favor ou contra, críticas e sugestões a esta proposta (**).

Saudações

 Comissão Editorial da SIGEP
-------------------------

 (*)       A Comissão multi-institucional SIGEP (http://www.unb.br/ig/sigep/) objetiva o inventário de sítios geológicos e paleobiológicos do Brasil que,  por características especiais, devam ser preservados ou conservados e a sua publicação, tanto na Internet quanto em livro, na forma de artigos científicos. 
Em cada artigo, alem dos tópicos descritivos do sítio, são indicadas e sugeridas medidas de proteção do sítio a ser preservado de forma sustentável, se possível, como Patrimônio Natural para fins científicos, didáticos, culturais, eco-geoturísticos.  
A partir dessa base de dados, disponibilizada em livros e na Internet, em português e em inglês, serão selecionados sítios a serem propostos à UNESCO como Patrimônio Natural da Humanidade
Este cadastro corresponde, na realidade, a um "open ended file" como pode ser visto na lista de propostas elaboradas por geocientistas que se comprometeram com a descrição dos sítios e já aprovadas (ver em http://www.unb.br/ig/sigep/quadro.htm ). Nesse mesmo endereço, acessa-se também uma lista de SÍTIOS APROVADOS PELA SIGEP E AGUARDANDO PROPOSTAS DE AUTORES QUE TENHAM DESENVOLVIDO TESE OU PESQUISAS NA ÁREA DO SÍTIO. Além dessas propostas aprovadas, sugestões de mais sítios vem sendo sistematicamente submetidas à SIGEP via formulário padrão de acordo com os princípios definidos em: http://www.unb.br/ig/sigep/formulario.htm 
Os sítios já registrados e publicados podem ser acessados em http://www.unb.br/ig/sigep/sitios.htm . ou via
Veja e acesse os capítulos no MAPA ÍNDEX DO BRASIL: http://www.unb.br/ig/sigep/mapindex/mapindex.htm

Descrições em linguagem popular tem sido estimuladas com vistas à ampla divulgação das geociências e, especificamente, de uma visão preservacionista; elas podem ser encontradas em:  http://www.unb.br/ig/sigep/apresenta.htm#Boa_leitura
= = = = = =

(**)  Propostas de sítios brasileiros e de sua descrição científica sistematizada, com vistas a compor base de dados de nossos MONUMENTOS GEOLÓGICOS, vem sendo submetidas através de formulário padronizado.
Tais propostas são disponibilizadas na Internet  para conhecimento e avaliação, não só por parte dos membros da  comissão SIGEP mas, também, da comunidade geocientífica em geral.
Comentários, a favor e contra, sugestões e críticas pertinentes, juntamente com as réplicas e tréplicas, são veiculadas também na mesma página da proposta.
     Ver outras propostas em estudo  http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/  
    A SIGEP está recebendo, também, SUGESTÕES EM CARÁTER PRELIMINAR de sítio(s) que o colega julgue que deva ser preservado como monumento geológico, mesmo que no momento não tenha realizado pesquisas suficientes para assumir o compromisso de sua descrição com artigo científico. 
Antes de propor qualquer novo sítio, entretanto, veja se ele atende aos pré-requisitos definidos na página de acesso ao formulário. Veja também se ele já não foi elencado em:
SUGESTÕES PRELIMINARES
PROPOSTAS CANCELADAS
PROPOSTAS EM ESTUDO
PROPOSTAS APROVADAS
SÍTIOS PUBLICADOS
**Favor divulgar em sua lista de geocientistas**


COMENTÁRIOS, CRÍTICAS E SUGESTÕES DA SIGEP
E DA COMUNIDADE GEOCIENTÍFICA
E RÉPLICAS DO PROPONENTE


De: carlos.delphim@iphan.gov.br [mailto:carlos.delphim@iphan.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 14:25
Para: Katia L mansur
Cc: SIGEP
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP

Prezados membros da SIGEP,
O IPHAN reconhece o inegável valor cultural deste sítio sob o ponto de  vista cultural. Devo informar que é intenção do IPHAN concentrar  esforços em tombamentos e na declaração de  paisagens culturais ao  longo de toda a rota percorrida por Darwin no Estado do Rio de Janeiro.

Carlos Fernando
Representante do IPHAN


De: Augusto [mailto:augusto@sa.cprm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 10:11
Para: Manfredo Winge
Assunto: Re: Nova proposta de geossítio: Beachrock de Jaconé, RJ
..............
APROVADÍSSIMO!
Augusto


De: Celia Regina de Gouveia Souza [mailto:celiagouveia@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 13:43
Para: SIGEP
Cc: Katia L mansur; Gisele Giseé Furukawa; Kátia Mansur; Renato Rodriguez Cabral Ramos;
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Prezados,
Meu voto para esse sítio é FAVORÁVEL.
Trata-se de um sítio muito interessante e importante sob muitos aspectos do Quaternário do Brasil, e parece ter sido bem estudado.
Os autores, sem dúvida, são muito competentes. Tenho certeza de que darão uma excelente contribuição.

Celia
ABEQUA 


  De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 16:11
Para: SIGEP
Cc: Gisele Giseé Furukawa (giselegeologiarj@gmail.com); Kátia Mansur (kmansur@drm.rj.gov.br); Renato Rodriguez Cabral Ramos (rramos@mn.ufrj.br)
Assunto: ENC: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Prezados colegas,
a proposta é muito interessante e terá grande função didática se for exposta uma placa explicativa onde, além de informações históricas referentes aos estudos geológicos de Darwin, se tiver a descrição geral do sítio com a origem e evolução da rocha praial bem como a sua importância, assim como os campos de dunas litorâneos, na contenção da erosão marinha.
O voto da SBG é favorável.

Manfredo
Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP


De: Carlos Schobbenhaus - Zimbra [mailto:carlos.schobbenhaus@cprm.gov.br]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 16:44
Para: SIGEP
Cc: Gisele Giseé Furukawa; Kátia Mansur; Renato Rodriguez Cabral Ramos
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Caros colegas,
Concordo com os pontos de vista de Célia e Manfredo.
Meu voto  é FAVORÁVEL.

Carlos Schobbenhaus
Representante da CPRM na SIGEP


De: william sallun filho [mailto:wsallun@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 17:54
Para: Carlos Schobbenhaus - Zimbra
Cc: Manfredo Winge; Antonio Carlos Sequeira Fernandes; Carlos Fernando de Moura Delphim; Cassio Roberto da Silva; Célia Regina de Gouveia Souza; Célia Regina de Gouveia Souza; Clayton Ferreira Lino; Cristiano Fernandes Ferreira; Diogenes de Almeida Campos; Diogenes de Almeida Campos; Emanuel Teixeira de Queiroz; Gilberto Ruy Derze; Irma Tie Yamamoto; Isolda dos Anjos Honnen; João Wagner de Alencar Castro; Jocy Brandão Cruz; José Carlos Ribeiro Reino; José Eloi Guimarães Campos; Leonardo José Cordeiro Santos; Marcello Guimarães Simões; Max Cardoso Langer; Mylène Luíza Cunha Berbert-Born; Ricardo Latgé Milward de Azevedo; Rogério Loureiro Antunes; Sidney Ribeiro Gonzalez; Vanda Carneiro deClaudino Sales; Wagner Souza Lima; Gisele Giseé Furukawa; Kátia Mansur; Renato Rodriguez Cabral Ramos
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

Caros colegas
Sem dúvida é um sítio importante.
Sou favorável.

William Sallun Filho
Rep. da SBE


De: Vanda Claudino Sales [mailto:vcs@ufc.br]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 18:42
Para: william sallun filho
Cc: Carlos Schobbenhaus - Zimbra; ManfredoWinge; Antonio Carlos Sequeira Fernandes; Carlos Fernando de Moura Delphim; Cassio Roberto da Silva; Célia Regina de Gouveia Souza; Célia Regina de Gouveia Souza; Clayton Ferreira Lino; Cristiano Fernandes Ferreira; Diogenes de Almeida Campos; Diogenes de Almeida Campos; Emanuel Teixeira de Queiroz; Gilberto Ruy Derze; Irma Tie Yamamoto; Isolda dos Anjos Honnen; João Wagner de Alencar Castro; Jocy Brandão Cruz; José Carlos Ribeiro Reino; José Eloi Guimarães Campos; Leonardo José Cordeiro Santos; Marcello Guimarães Simões; Max Cardoso Langer; Mylène Luíza Cunha Berbert-Born; Ricardo Latgé Milward de Azevedo; Rogério Loureiro Antunes; Sidney Ribeiro Gonzalez; Vanda Carneiro de Claudino Sales; Wagner Souza Lima; Gisele Giseé Furukawa; Kátia Mansur; Renato RodriguezCabral Ramos
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Prezados colegas,
A idéia de instalar uma placa explicativa é muito impotante! Precisamos, com certeza, de mais iniciativas como essas, para valorizar nossos sítios naturais especiais!
Abraços,
Vanda


De: acsfernandes@pq.cnpq.br [mailto:acsfernandes@pq.cnpq.br]
Enviada em: segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011 19:12
Para: Manfredo Winge
Cc: Antonio Angeiras; Roberto Iannuzzi; Renato Rodriguez Cabral Ramos; Ana Maria Ribeiro
Assunto: Re: ENC: Nova proposta de geossítio: Beachrock deJaconé, RJ

 Manfredo e demais colegas da SIGEP,
tive a oportunidade de assistir a apresentação do trabalho executado pelos autores durante um evento na UFRJ e posso adiantar que foi excelente. Na ocasião, sugeri ao Renato e a Gisele que preparassem uma proposta para a SIGEP, o que foi feito pelos autores. A julgar pelo que assiti na apresentação, o texto escrito certamente será muito bom. Como não poderia deixar de ser, aprovo a proposta.
Atenciosamente,
Antonio Carlos S. Fernandes (Representante da SBP na SIGEP)


De: ricardolatge@petrobras.com.br [mailto:ricardolatge@petrobras.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 11:01
Para: SIGEP
Cc: 'Gisele Giseé Furukawa';  'Katia L mansur'; 'Kátia Mansur'; 'Max Cardoso Langer';  'Renato Rodriguez Cabral Ramos';
Assunto: Re: RES: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Excelente proposta. É importante destacar o trabalho que há muito a Katia e o pessoal do DRM vem fazendo em termos da divulgação geocientífica e particularmente à preservação de valiosos sítios geológicos na região costeira do RJ

Representante da PETROBRAS na SIGEP


De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:Emanuel.Queiroz@dnpm.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 15:58
Para:SIGEP
Cc:
'Katia L mansur'; 'Gisele Giseé Furukawa'; 'Kátia Mansur'; 'Renato Rodriguez Cabral Ramos'
Assunto: RES: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

 Colegas da SIGEP,
Concordo pela aprovação da proposta do Sítio  “Beachrock de Jaconé, RJ”. Alertamos sobre a preocupação levantada pelos autores da proposta quanto à “vulnerabilidade do sítio”, que não obstante sua localização em área protegida pela legislação ambiental (CONAMA), poderá, no futuro, ter sua integridade física ameaçada ou comprometida com a edificação de um estaleiro na área. Por outro lado, a informação do IPHAN (Colega Carlos Fernando Delphim) de que o Instituto intenciona promover “tombamentos”, “declaração de paisagens culturais” no caminho percorrido por DARWIN, na costa litorânea do Rio de Janeiro, quem sabe não deveria incluir na lista de prioridades o Sítio em referência  ? Certamente, uma área tombada pelo IPHAN teria muito mais condições de ter assegurada a sua preservação.

Abaixo acrescento os comentários de Dra. Irma Yamamoto, com os quais estou de acordo.

Emanuel T. de Queiroz
Representante do DNPM na SIGEP

Também considero a colocação de placa explicativa muito importante para divulgar a relevância do sítio (existe um projeto para construção de um estaleiro na área entre a faixa de beachrocks e a Ponta Negra, item 9). Se for incluída como uma das medidas de proteção do sítio, seria importante definir a instituição/órgão responsável por colocar a placa explicativa.
Sou favorável.

Atenciosamente,
Irma T. Yamamoto
(Representante do DNPM na SIGEP)


De: Katia L mansur [mailto:katia.lmansur@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 13:17
Para:SIGEP
Assunto: Re: Nova proposta de sítio para a SIGEP: Beachrock de Jaconé, RJ

Prezados membros da SIGEP,
Ficamos de fato satisfeitos em poder contribuir para ampliar o número de sítios publicados pela SIGEP que hoje é, sem sombra de dúvida, objeto de respeito e consideração por todos aqueles que militam pelas geociências e geoconservação no Brasil.
Quanto à questão da sinalização e interpretação do sítio por meio de painéis, é nossa intenção fazê-lo o quanto antes. Vamos preparar um painel dos Caminhos Geológicos para breve. Acreditamos que é preciso ampliar o conhecimento das comunidades de Maricá e Saquarema sobre a importância do sítio como forma de protegê-lo.
Agradecemos a todos as sugestões e opiniões.
Saudações,
Kátia, Renato e Gisele


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 15 de fevereiro de 2011 15:46
Para: Gisele Giseé Furukawa (giselegeologiarj@gmail.com); Kátia Mansur (kmansur@drm.rj.gov.br); Renato Rodriguez Cabral Ramos (rramos@mn.ufrj.br)
Cc:SIGEP
Assunto: Proposta de sítio Beachrock de Jaconé, RJ - APROVADA

Prezada Katia, Renato e Gisele,

Seguindo as normas da SIGEP, comunico, com satisfação, que a sua proposta de sítio e compromisso de descrição foram aprovados conforme pode ser visto na página da proposta.

Assim, o sítio "Beachrock de Jaconé, RJ” (ou Rocha Praial de Jaconé, RJ ??) passa a ser relacionado na lista de propostas aprovadas (http://www.unb.br/ig/sigep/quadro.htm e na lista geral: www.unb.br/ig/sigep/Lista_Geral_Sitios_e_Propostas.pdf ).

Isto considerado, aguardamos a elaboração do artigo o qual, uma vez aprovado, registrará em definitivo o sítio no cadastro da SIGEP, juntamente com o elenco de propostas de preservação como patrimônio geológico, através de sua publicação na Internet (bilingüe) e como capítulo no volume III de SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL.

Solicitamos leitura atenta das instruções para os autores visto que elas sofreram algumas adições e pequenas modificações (ex. gr. especificações quanto à qualidade e resolução de figuras com vistas à futura impressão gráfica, desdobramento do tópico sobre a Proteção do Sítio, encaminhamento de minicurrículo do autor com foto,..); acessar em: http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm (*).

Qualquer dúvida a respeito favor nos contactar.

Sds
Manfredo
p/corpo editorial 
c/c SIGEP

Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP: 


PLANILHA DE

AVALIAÇÃO FINAL DE PROPOSTA
DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO - PALEOBIOLÓGICO

Nome do Sítio: Beachrock de Jaconé, RJ
Proponente(s):
Kátia Leite Mansur; Renato Rodriguez Cabral Ramos; Gisele Giseé Furukawa

Considerando os pareceres, comentários e réplicas constantes na página da proposta, as instituições membros da SIGEP, assim se pronunciam, através de seus representantes titulares, quanto à proposta em epígrafe

INSTITUIÇÃO

PARECER:
1- Aprovação
2- Não aprovação (*)
3- Abstenção
4-
Restrições/Exigências (*)

Academia Brasileira de Ciências – ABC  
Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA 1- Aprovação
Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM 1- Aprovação
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísitica – IBGE  
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis– IBAMA  
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio  
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN 1- Aprovação
Petróleo Brasileiro SA - PETROBRAS 1- Aprovação
Serviço Geológico do Brasil – CPRM 1- Aprovação
Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE 1- Aprovação
Sociedade Brasileira de Geologia – SBG 1- Aprovação
Sociedade Brasileira de Paleontologia – SBP 1- Aprovação
União da Geomorfologia Brasileira - UGB

1- Aprovação

(*) - Apresentar análise e justificativa(s), claras e concisas