PROPOSTA de SÍTIO GEOLÓGICO DO BRASIL PARA REGISTRO NO
PATRIMÔNIO MUNDIAL(WORLD HERITAGE COMMITEE - UNESCO)

COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
(DNPM-CPRM-SBG-ABC-SBP-IPHAN-IBAMA-SBE-ABEQUA)

PROPONENTE - Joaquim das Virgens Neto

Endereco: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Centro de CIências Exatas e da Terra
Departamento de Geologia
Natal-RN

Telefone: (084) 94187779; 234-3345

Data da proposta: 29/03/2004


1.Sugestão de AUTOR(ES) para eventual descrição detalhada do sítio:  
Joaquim das Virgens Neto - dasvirgens@yahoo.com.br ;
Vanildo Pereira da Fonseca - vanildo@geologia.ufrn.br 
Francisco Hilário do Rego - hilário@geologia.ufrn.br
Thomas Ferreira da Costa Campos - tcampos@geologia.ufrn.br
Francisco William da Cruz Junior - cbill@usp.br;
Reinaldo Antônio Petta - Petta@geologia.ufrn.br ;
Narendra Kumar Srivastava - narendra@geologia.ufrn.br   


2.NOME do SÍTIO :   DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI


3. TIPO DE SÍTIO: ____[X]Espeleológico _______[X]Paleontológico ______[X]Geomorfológico

[ ] Paleoambiental ____[ ]Ígneo ______________[X]Sedimentar ________[ ]Metamórfico

[ ] Mineralógico ______[ ]Estratigráfico _______[X]Tectono-estrutural ___[ ]Metalogenético

[ ] História da Geologia [ ]Astroblema _________[ ]Outro:___________________________

[ ] Marinho-submarino______________ Obs.[X]Inclui vestígios arqueológicos


4. LOCALIZAÇÃO

4.1. Município(s)/UF:  Felipe Guerra - Governador Dix-Sept Rosado / RN
4.2. Lat/long(centro da área):  05o30'59"S - 37o49'00"W
4.3. Nome do local:
Passagem Funda, Ramadinha e Brejo


5. JUSTIFICATIVAS para a inclusão como PATRIMÔNIO MUNDIAL:

Na área proposta é onde são encontrados as mais espetaculares cavernas do Estado do Rio Grande do Norte. Suas cavernas, apesar de seu tamanho médio, possuem uma diversidade de espeleotemas e indicadores de atividades neo-tectônicas relacionadas com o processo de karstificação, acúmnulo de água e de armazenamento do petróleo.
No calcário onde estão alojadas as cavenas, existem fósseis de animais marinhos que existiram no cretáceo, cujo interesse econômico tem levado a pessoas a comercializarem de forma ilegal esses fósseis.
O calcário da região das cavernas vem sofrendo com a ação das caieiras (a maior parte clandestinas) que ameaçam a integudade das cavernas. As cavernas estão cadastradas no Cadastro Nacional de Cavernas do brasil na SBE mas não estão tendo a atenção merecida por parte das autoridades.


6.BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO:

A região do Distrito Espeleológico do Vale do Apodí, possui uma quantidade ainda não definida de cavernas. Já foi alvo de ações isoladas por parte de grupos de espeleologia que na forma voluntária catalogou mais de 20 cavernas na área.

As cavernas possuem uma diversidade de espeleotemas, muitos deles guardando relações paleoambientais, aliados a uma bio-espeleologia ainda desconhecida por parte dos pesquisadores. O tamanho médio das cavernas é em torno de 300m. somados todos os condutos do sistema, acredita-se que deva haver mais de 3 KM de galerias no sistema de cavernas.

As cavernas foram formadas a partir da água percolante pelas fraturas, em um período em que o lençol freático estava mais alto ou o nível do solo em cota mais elevada. A água, ao longo do tempo, formou um emaranhado de galerias em diversos níveis que constam nos sistemas espeleológicos existentes e distribuídos em vários lajedos. As fraturas estão relacionadas com movimentos tectônicos provocados pela falha de portalegre, sobre a qual corre o Rio Apodí, haja vista que as cavernas ocorrem apenas nas proximidades do rio e de outros lineamentos relacionados.

São as cavernas mais bonitas do estado do Rio Grande do Norte, existem fósseis de folhas e outros vegatais, ossos fossilizados de animais de idade ignorada.

O Rio Apodí, responsável direto pela gênese e desenvolvimento das cavernas, corre entre dois paredões em forma de canyon, o qual oferece uma enorme potencial para o ecoturismo. O mesmo rio, em épocas de chuva, faz aparecer uma grande cachoeira, a maior do estado (Cachoeira do Roncador). Algumas partes do rio, as águas são cristalinas, favorecendo a prática do mergulho livre ou autônomo, em meio a peixes e jabutís.


7. SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL P/PROTEÇÃO:

O entorno da região vem sendo explorada pela Petrobrás para a retirada de óleo e muitas vezes, por falta de conhecimento, alguns acidentes envolvendo a integridade da cavernas vem ocorrendo, principalmente com a passagem de línhas sísmicas. Acredita-se que vários trabalhos envolvendo geologia estrutural e geofísica já tenham sido realizados, porém não estão disponíveis por parte da Petrobrás para o público.

Atualmente a área está abandonada, sofrendo com a exploração de calcário para a construção e produção de cal. A área deveria ser protegida pelos órgãos competentes, porém não existe uma ação ostensiva de proteção pois no estado todo o IBAMA possui apenas dois fiscais para o trabalho.

Acredita-se que a transformação da área em "sítio do patromônio mundial" venha a reverter esse quadro depredatório e atrair pesquisadores para decifrar os mistérios que as cavernas do sítio escondem.


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 8 de abril de 2004 16:16
Assunto: Nova proposta e Sítios Aprovados
Prezado colega geocientista,
veja uma nova proposta de Sítio Geológico e Paleobiológico do Brasil:
DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODÍ (http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/index.htm)
 
Dentro da sistemática adotada, essas propostas são disponibilizadas para a comunidade se manifestar.
Assim, se o colega tiver observações a respeito desta proposta ou de qualquer outra das demais disponibilizadas, favor encaminhar as críticas ou sugestões à Comissão SIGEP (Clique aqui para enviar email para a Comissão). Essas observações, se oportunas, são disponibilizadas na própria página da proposta a que se referem.
As propostas aprovadas deverão ser elaboradas, em portugues e em inglês, seguindo as instruções para os autores; após processo de revisão serão publicadas na Internet. Cerca de 50 sítios deverão ser selecionados para publicação no volume 2 da SIGEP: "Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil" em formato análogo ao do Vol.1 e que pode ser visto no site.
 ........... 
Saudações
Manfredo Winge
Representante da SBG

De: Mylène Berbert [mailto:berbert@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 12 de abril de 2004 17:51
Assunto: PROPOSTA CHAPADA DO APODI

Prezados co-editores,
sobre o grupo que pretende descrever o sítio Chapada do Apodi: o autor da proposta é pessoa que realmente conhece bem a situação espeleológica da região e vem apoiado por geólogos doutorados em temas correlatos à espeleologia (co-autores). Entretanto, o descritivo inicial do sítio peca por alguns detalhes, por exemplo, ao caracterizá-lo como composto de cerca de 20 cavernas, quando há mais de 120 cavernas já registradas pelo Ibama-RN nas regiões de Felipe Guerra, Apodi, Governador Dix-Sept Rosado. O acervo espeleológico do Estado do Rio Grande do Norte e do Ceará vem sendo levantado há cerca de 5 anos (ou mais!) pelo Centro Nacional de Estudo, Proteção e Manejo de Cavernas-Cecav/Ibama de modo sistemático e primoroso, com a participação de diversas entidades - inclusive a universidade e grupos de espeleologia, havendo um inventário meticulosamente organizado em bases georreferenciadas, o qual conheci pessoalmente. O acervo da SBE está atualmente desarticulado e desatualizado, não sendo adequado citá-lo como um parâmetro confiável. Assim, o meu parecer sobre a descrição do sítio, é que seja sugerido ao grupo proponente que se integre também como co-autor um participante oriundo do Cecav, especificamente o responsável pelos projetos até então desenvolvidos, Jocy Cruz. Trata-se de pessoa altamente qualificada em espeleologia e, na minha opinião, o maior conhecedor das cavernas que compõem o sítio e dos problemas relacionados a elas. Na proposta, questiono que se conste menções à possíveis ações degradativas da Petrobrás, pois não está comprovada a relação das atividades da empresa com danos às cavernas. Há que se averiguar também a falta de ações do Ibama. Tenho a opinião de que a Sigep tenha o cuidado de averiguar situações que possam ter tom de acusação a entidades. A postura política da Comissão quanto à questão da conservação dos sítios deve dar-se, na minha opinião, através de outras ações, e não mediante "acusações" no livro, a menos que se trate de situação devidamente apurada e notória. Acho que não tivemos tanto essa preocupação no volume 1, mas deve ser um cuidado a todos os capítulos futuros.

Abraços a todos,
Mylène


-----Mensagem original-----
De: Jocy Brandao Cruz - IBAMA [mailto:Jocy.Cruz@ibama.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 13 de abril de 2004 10:54
Para: fernande@acd.ufrj.br; delphim@iphan.gov.br; schobben@df.cprm.gov.br; corsino@iphan.gov.br; celia@igeologico.sp.gov.br; cflino@uol.com.br; dac@abc.org.br; emanuel@dnpm.gov.br; isolda@iphan.gov.br; mwinge@terra.com.br; berbert@terra.com.br; Rmarra@sede.ibama.go
Assunto: Distrito Espeleológico chapada do Apodi

Saudações!

Gostaria de fazer algumas colocações sobre a proposta de sítio geológico do Brasil, Distrito Espeleológico chapada do Apodi de autoria de Joaquim das Virgens Neto, Vanildo Pereira da Fonseca, Francisco Hilário do Rego,Thomas Ferreira da Costa Campos, Francisco William da Cruz Junior, Reinaldo Antônio Petta, Narendra Kumar Srivastava.

Na área da Chapada do Apodí realmente é onde temos o maior numero de cavernas conhecidas do Rio Grande do Norte, isso também se dá pelo fato de ser a área mais pesquisada pelos espeleologos do Estado. A Base do CECAV no RN vem trabalhando nesta área, Felipe Guerra e Governador dix-Sept Rosado, a 4 anos e temos muitos dados sobre as cavernas de lá e sobre os conflitos existentes na área, até o final do ano de 2003 tinhamos em nosso banco de dados registrado 77 cavernas e 41 abrigos nos dois municipios.

Com relação a SITUAÇÃO ATUAL até o presente momento não identificamos nenhum dano causado pela PETROBRAS na área, Até onde nos foi informado, incluse por Joaquim das Virgens, é que um trator usado pela PETROBRAS durante a passagem das linhas sísmicas teria provocado algumas rachaduras no abrigo chamado "Gruta das Folhas" no município de Felipe Guerra, o que não ficou comprovado.
No momento a área não esta abandonada pois o CECAV tem dois projetos sendo  desenvolvido na Chapada do apodi, o primeiro na município de Governador Dix- Sept Rosado em execução a dois anos que visa minimizar o impacto causado pela produção de cal desordenada; o segundo no município de Felipe Querra em execusão a 4 anos, neste município só temos registrado a retirada de cacário na divisa com Governador e com somente duas cavidades registrada. estes projetos estão sendo executados em parceria com as prefeituras municipais, a SEPARN onde através desta, até o ano de 2003, tivemos a participação do proprio Joaquim das Virgens, um grupo de espeleologos do Exercito Brasileiro e Policia Militar do RN e neste momento esta sendo negociado a participação da PETROBRAS.
Finalmente O CECAV - RN se coloca a disposição para colaborar no que for preciso e tiver ao nosso alcance, pois achamos de suma importância o reconhecimento desta área que hoje é umas das maiores riquezas naturais deste estado.

Abraços
Jocy Cruz
Coordenador do CECAV-RN
-------------------------------------------------
IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e
dos Recursos Naturais Renováveis
http://www.ibama.gov.br


-----Mensagem original-----
De: Francisco da Cruz [mailto:fdacruz@geo.umass.edu]
Enviada em: terça-feira, 13 de abril de 2004 18:59
Para: Manfredo Winge
Cc: 'Jocy Brandao Cruz - IBAMA'; Joaquim das Virgens Neto; Vanildo Pereira da Fonseca; Francisco Hilário do Rego; Thomas Ferreira da Costa Campos; Reinaldo Antônio Petta; Narendra K. Srivastava
Assunto:

Oi Pessoal,

Nao estou bem por dentro do processo, mas posso sugerir algumas coisas, pois conheco a area ha algum tempo e agora retornei a ela para  fazer novas pesquisas.
Acho que existe algo especial na regiao, alem das cavernas  existentes. A paisagem local reserva um dos melhores exemplos de feicoes geomorfologicas como pavimentos carsticos ou lajedos (nome popular)do Brasil, que somente sao melhor desenvolvidos sob clima semi-arido. Sugiro tambem que sejam inclusas descricoes das formacoes carbonaticas locais, pois a regiao tambem possui alguns dos melhores afloramentos de calcarios de alta energia do pais, rochas consideradas importantes reservatorios de petroleo, por exemplo: Bacia de Campos. Para isso sugiro a participacao da  professora Valeria Cordoba, da UFRN.

Francisco W. da Cruz Jr.
Department of Geociences
University of Massachusetts
611 North Pleasant Street
Amherst-MA USA
01003
e-mail: fdacruz@geo.umass.edu


De: Joaquim das virgens [mailto:dasvirgens@yahoo.com.br]
Enviada em: terça-feira, 13 de abril de 2004 20:40
Para: Manfredo Winge; 'Jocy Brandao Cruz - IBAMA'
Cc: Joaquim das Virgens Neto; Vanildo Pereira da Fonseca; Francisco_Hilário_do_Rego; Thomas Ferreira da Costa Campos; Francisco William da Cruz Jr.; Reinaldo_Antônio_Petta; Narendra K. Srivastava
Assunto: Re: RES:_Distrito_Espeleológico_chapada_do_Apodi

Gostaria de fazer algumas colocações a respeito do e-mail de Jocy (que eu não recebi). Desde 1995, o pioneiro CERN tem feito expedições a parte da área proposta. Desde 1988 o espeleólogo Geraldo Gusso já propunha a criação do Sítio Arqueológico do Lajedo de Soledade como área de preservação, o que já está concretizado. Entre 1998 e 2000, a UFRN realizou projetos de extensão visando melhor conhecer a área proposta, sob a coordenação dos professores doutores Vanildo P. Fonseca e Francisco Hilário. Nesta época pudemos constatar algumas agreções ao meio ambiente. Sob aconselhamento da SEPARN (Sociedade de Pesquisas Ambientais do RN) a base do CECAV recem-formada em 2000, passou a apoiar a SEPARN na exploração da área de forma sistemática encontrando inúmeras cavernas vindo a acrescentar o conhecimento atual. Assim sendo, tudo que o CECAV fez nesse período foi em cooperação técnica com a SEPARN, onde esta última entrou com espeleólogos para auxiliar o CECAV (parceiro financiador) nas atividades. Devido a fatores extras, a SEPARN (ONG a qual faço parte) nunca teve oficialmente acesso ao material coletado, atualmente de posse do CECAV fazendo-se assim que eu propusesse o sítio com o material que tenho em mãos de trabalhos realizados entre 1988 e 2000. Houve sim dano a algumas cavernas por parte das atividades de exploração de petróleo. Em 1995, quando iniciamos a exploração da área, havia uma caverna com as paredes cobertas de folhas fossilizadas. em 1998, quando retornei na área com a Professora Valéria, constatamos que uma linha sísmica havia sido implantada, a qual passou sobre a caverna citada. encontramos restos de fósseis de folhas pelas redondezas. Acontece que de lá pra ca o mato cresceu (entre outros fatores) e mascarou, em parte, o dano. Foi porisso que o Jocy não percebeu nada de anormal na caverna. Não somente nesta caverna, mas a linha sísmica avançou a cada 100m e o dano poderia ser ainda maior, se não fosse o fato de alguns lajedos na área impedir o avanço do maquinário. Apesar de projetos realizados pelo CECAV, ao meu entender (de geólogo) a área está abandonada, haja vista que qualquer um tem acesso as cavernas, não há uma ação sistemática de concientização da população pela preservação e importância das cavernas e existem caieiras implantando-se nas imediações da área. No Lajedo de Soledade existem retiradas de calcário recentes, e nos locais citados por Jocy as pedreiras ainda estão em atividade. Espero que o SIGEP venha a ser uma importante ferramenta para que possamos preservar uma importante área sócio-cultural e ecológica do nosso estado. Qualquer um que se disponha a colaborar será bem-vindo, seja ele pessoa ou entidade.

Joaquim das Virgens - Proponente do sítio.  


-----Mensagem original-----
De: Joaquim das virgens [mailto:dasvirgens@yahoo.com.br]
Enviada em: terça-feira, 13 de abril de 2004 21:22
Para: Manfredo Winge; 'Jocy Brandao Cruz - IBAMA'
Cc: Joaquim das Virgens Neto; Vanildo Pereira da Fonseca; Francisco_Hilário_do_Rego; Thomas Ferreira da Costa Campos; Francisco William da Cruz Jr.; Reinaldo_Antônio_Petta; Narendra K. Srivastava; berbert@terra.com.br
Assunto: Re: RES:_Distrito_Espeleológico_chapada_do_Apodi

Apenas complementando o e-mail anterior, digo que o cadastro da SBE tem a mesma validade do cadastro do CECAV, a diferença que o da SBE é público e que as informações relativas ao estado do RN, na maior parte foram checadas por mim, que certifico a validade dos dados. No entanto, pelos dados da SBE terem sido colocados por mais de um grupo de espeleogia, algumas informações foram duplicadas mas possuem validade, haja vista dele ter sido a base do cadastro do CECAV (No caso do RN, tentou-se minimizar ao máximo os erros). Gostaria inclusive de manter contato direto com a Milene para discutirmos a respeito do assunto pois me é de grande interesse a participação dela na discussão.

Joaquim  


-----Mensagem original-----
De: berbert [mailto:berbert@terra.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 14 de abril de 2004 12:06
Para: dasvirgens
Cc: mwinge; Jocy.Cruz; vanildo; hilário; tcampos; cbill; Petta; narendra
Assunto: Re: RES:_Distrito_Espeleológico_chapada_do_Apodi

Prezado Joaquim e colaboradores,
coloco-me a disposição e será um prazer debater sobre o sítio proposto "D. E. Chapada do Apodi". Como membro da Sigep representante da SBE, juntamente com o Clayton Lino, tenho o papel de subsidiar a Comissão em informações acerca dos sítios espeleológicos mais significativos do País. No intuito da melhor caracterização possível de cada sítio, meu esforço é o de integrar todos os que possam enriquecer em dados o descritivo do sítio e os problemas que dizem respeito à sua preservação. Também como membro da SBE, tenho muita segurança em dizer duas coisas sobre o cadastro da entidade: 1) ele NÃO é público; seus dados são restritos aos sócios (a menos que muito recentemente isso tenha sido mudado...), e 2) ele está bastante desatualizado em informações, visto que alguns dos principais grupos de espeleologia, entre os que mais geram novas informações sobre as cavernas brasileiras, deixaram de remeter seus dados para a SBE, bem assim os dados que vêm sendo gerados pelo Ibama. Por outro lado, o cadastro do Ibama, sim, é público (ou deveria ser). Há um sistema experimental ainda em fase de aprimoramento, mas ao menos os dados reunidos na regional do Cecav no Rio Grande do Norte constituem um acervo muito bem organizado o qual, como disse anteriormente, conheci pessoalmente. Acho que há valiosas contribuições ali depositadas e compreendi haver uma boa vontade do Cecav em compartilhar o seu conhecimento.
Assim, creio que está se constituindo um grupo muito rico para que o sítio possa ser caracterizado de modo brilhante! Mas, certamente, cabe aos autores estabelecer a melhor dinâmica de integração de todas as informações disponíveis.

Atenciosamente,
Mylène Berbert-Born


-----Mensagem original-----
De: Clayton F. Lino [mailto:cflino@uol.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 14 de abril de 2004 22:13
Assunto: Re: ENC: RES: Distrito Espeleológico chapada do Apodi

Estamos de acordo com a proposta de inclusão do Sitio ,mas consideramos que é necessário neste e em outros casos promover medidas efetivas de conservação desses importantes patrimônios no Brasil.Só assim eles terão alguma chance real de serem posteriormente reconhecidos pela UNESCO.

Abraços
Clayton F. Lino /SBE


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 24 de junho de 2004 15:39
Assunto: RES: Distrito Espeleológico chapada do Apodi

Prezados colegas da SIGEP
Considerando a proposta apresentada bem como a avaliação dos dois representantes da SBE relativa a importância do sítio Distrito Espeleológico Chapada do Apodi, manifesto-me também favorável a aprovação do sítio.

Manfredo Winge
mwinge@terra.com.br
Representante SBG


De: schobben@df.cprm.gov.br [mailto:schobben@df.cprm.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 29 de junho de 2004 14:23
Assunto: Re: Propostas pendentes

................

DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI Aprovo, seguindo o parecer dado por Mylène. Na realidade, o Distrito Espeleológico do Vale do Apodí pode ser tratado como um geoparque.

Carlos Schobbenhaus


De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:Emanuel@dnpm.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 6 de julho de 2004 11:37
Assunto: RE: Propostas pendentes

Sítio "Distrito Espeleológico do Vale do Apodi"
Aprovo, de acordo com as observações de Mylène Berbert e Claiton Lino

Emanuel

Distrito Espeleológico Chapada do Apodi - RN;
Joaquim das Virgens Neto;
 Narendra Kumar Srivastava
Espeleológico; Paleontológico; Geomorfológico; Sedimentar; Tectono-estrutural; Inclui vestígios arqueológicos ..as mais espetaculares cavernas do Rio Grande do Norte.. possuem uma diversidade de espeleotemas e indicadores de atividades neo-tectônicas relacionadas com o processo de karstificação, acúmnulo de água e de armazenamento do petróleo... fósseis de animais marinhos ..do cretáceo

De: Joaquim das virgens [mailto:dasvirgens@yahoo.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 28 de abril de 2005 22:07
Assunto: Sitio Distrito Espeleologica Chapada do Apodi

Caros autores e editores,
envio em anexo a descricâo do sitio acima citado para analise e possiveis correcoes e sugestoes.
um abraço,
Joaquim das Virgens


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 29 de abril de 2005 14:03
Assunto: RES: Sitio Distrito Espeleologica Chapada do Apodi
Prezados Joaquim e Narendra,

informo que recebi o arquivo com a descrição do sítio (já formatado em pdf!!).
O artigo está disponibilizado - por enquanto somente para USO INTERNO da SIGEP para análise - no endereço: http://www.unb.br/ig/sigep/sitio118/sitio118.pdf.

Observei que eram eram 7 autores na proposta e que foram reduzidos a 2: http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/DistritoEspeleologicoChapada_Apodi.htm
Assim que tivermos uma análise detalhada do artigo, encaminharemos as sugestões.

Abraços
Manfredo
c/c demais membros da SIGEP - solicitando apreciação e, se for o caso, críticas e sugestões ao artigo


De: Joaquim das virgens [mailto:dasvirgens@yahoo.com.br]
Enviada em: terça-feira, 15 de maio de 2007 14:00
Para: Manfredo Winge; schobben@df.cprm.gov.br
Assunto: Re: ENC: Email aos proponentes de Sítios ainda não descritos
Ola Manfredo,
Só ressaltar que os sítios que propus estão esperando uma definição, pois um deles (o da chapada do Apodi) já foi enviado a descrição, a qual a Milene fez algumas correções e já foi reenviado de volta.
Estou a disposição na CPRM de Teresina
Joaquim das Virgens


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Assunto: ENC: Versão final ?? - Sitio118_Distrito Espeleologico Chapada do Apodi
Caros coeditores,
do que me lembro o autor enviou de início o artigo em pdf todo formatado com figuras em segundo plano (p.ex.figura de aranha não identificada no artigo).
Pedi para enviar somente o texto em Word p/ facilitar a revisão(as figuras a gente veria na versão pdf enviada).
A Mylène fez uma análise muito detalhada do artigo enviado agora em Word e concluiu que ele deveria ser todo reescrito o que foi comunicado diretamente ao autor pela Mylène.
Não tenho registro de remessa posterior a essa decisão como o autor alega abaixo, mas pode ser que o email dele tenha se perdido no cipoal cibernético da Internet ou que o autor não se lembre da decisão - informada por Mylène ao autor - de que o artigo deveria ser reescrito.
Alguém de voces recebeu email encaminhando uma revisão desse sítio??
Manfredo


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 12 de junho de 2007 17:22
Para: Narendra Kumar Srivastava (narendra@geologia.ufrn.br); Joaquim das Virgens Neto (dasvirgens@yahoo.com.br)
Assunto: Revisão do artigo - Sitio118_Distrito Espeleologico Chapada do Apodi

Prezado Joaquim e Narendra,
ao que nos consta não foi enviado o artigo totalmente revisado conforme solicitado e a outra proposta (Serra dos Martins - EM ESTUDO) fica na dependência da aprovação deste 1o. artigo (artigo submetido em pdf e disponbilizado RESTRITAMENTE para fins internos da SIGEP em:  http://www.unb.br/ig/sigep/sitio118/sitio118.pdf ).
Caso já tenham efetuado esta revisão, solicito adequá-la às Instruções aos Autores (que sofreram acréscimos e pequenas alterações) e encaminharem junto com o minicurrículo de vocês.
Das Instruções aos Autores gostaria de destacar que a minuta deve ser encaminhada em Word no formato recomendado de página, margens e tipos de letras, mas em uma coluna somente (para facilitar as nossas anotações de sugestões e eventuais correções) e com as figuras já no tamanho final pretendido (largura de página inteira ou de 1/2 página para duas colunas). Das figuras inseridas selecionar uma(Fig. 01) ou duas que melhor represente o sítio em página inteira. As figuras devem ter a qualidade e resolução recomendadas nas instruções, mas deverão ser inseridas no texto com resolução rebaixada (~100dpi para diminuir o tamanho do arquivo) com vistas a disponibilização do artigo em pre-print na Internet, observando que após a aprovaçao do artigo serão requeridos os arquivos das figuras com a qualidade e alta resolução necessárias para a impressão gráfica. Após a aprovação do artigo deverá ser elaborada uma versão em inglês para divulgação internacional na Internet e, se julgado oportuno pela SIGEP, para publicação em volumes na língua inglesa.
Abraço
Manfredo
c/c corpo editorial SIGEP
Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP:


De: ricardolatge@petrobras.com.br [mailto:ricardolatge@petrobras.com.br]
Enviada em: terça-feira, 14 de agosto de 2007 17:31
Para: SIGEP
Assunto: Re: Inclusão da Situação na lista de propostas aprovadas
Seguem as minhas observações sobre alguns dos sítios listados. Espero poder amanhã estar completando a minha análise. Saudações Ricardo
Representante da Petrobrás
.................................
-------------------------+-----------------------------------------------
DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI
Compartilho dos comentários da Colega Mylène: o “Sigep tenha o cuidado de averiguar situações que possam ter tom de acusação a entidades. A postura política da Comissão quanto à questão da conservação dos sítios deve dar-se, ...., através de outras ações, e não mediante "acusações" no livro, a menos que se trate de situação devidamente apurada e notória”. Como representante da Petrobras asseguro a  absoluta preocupação da Companhia para com a  preservação do patrimônio natural brasileiro, consciência empresarial esta que,  naturalmente, vem evoluindo com o tempo e  experiências acumuladas. No caso do Calcário Jandaira é mister lembrar  que a Petrobras apoiou a ainda contribui para  a preservação e divulgação do Sítio | Arqueológico Lajedo Soledade, que mereceu  registro do Proponente, num dos correios  ulteriores à proposição do sítio. Neste local,  a Companhia contribuiu para a construção de um pequeno museu e estimulou as habilidades dos artesãos da comunidade do entorno do parque, como um instrumento de geração de renda e em  alternativa à extração de lajes Nesse sentido, tomo a liberdade de sugerir aos autores que reescrevam a proposta, buscando abordar de forma mais ampla o potencial da  região, tratando não só dos aspectos espeleológicos, como da Geologia, bem como citando a infra-estrutura existente, dentro da perspectiva de servirem de bases para a proposta de um geoparque, como sugeriu o Colega Schobbenhaus. Outro ponto que tenho tido a preocupação de frisar está na adequação das nossas intenções à realidade, sem que isto implique na capitulação ao “atraso”. A superação da mineração ilegal e opressora exige a ampliação da participação do Estado (sensu lato) fomentando e orientando a pequena produção mineral, por meio de APL’s (Arranjos Produtivos Locais). Iniciativas deste tipo já estão sendo empreendida no Brasil pela Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, por meio do DNPM e CPRM, e precisam se por nós apoiadas  Naturalmente este caminho contribuirá sobremaneira para definir melhor áreas que de fato precisam ser protegidas daquelas onde a mineração deva ser desenvolvida e estimulada.  Dentro desta perspectiva, acho que os autores poderiam também, com as experiências acumuladas em Espeleologia, procurem apontar com mais precisão na proposta as áreas que, de fato, mereçam ser protegidas.


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 23 de outubro de 2007 15:26
Para: Joaquim das Virgens Neto (dasvirgens@yahoo.com.br); Narendra Kumar Srivastava (narendra@geologia.ufrn.br)
Assunto: Minuta revisada e não recebida -
Prioridade: Alta
Prezados Joaquim das Virgens e Narendra,
solicito reenviarem o texto (citado abaixo no seu e-mail mas não recebido por mim) e que voces informam ter sido revisado após a análise da Mylène; peço, entretanto, que o adequem às Instruções que sofreram algumas alterações; ver: http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm
Obs. O único texto em word que recebi desse sítio foi o que passei para a Mylène que o analisou, tendo entrado em contato direto com vocês para explicar os pontos críticos a serem sanados.
Informo que retirei o nome dos demais co-autores que constavam na proposta original
Aguardamos
Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP


De: Joaquim das virgens [mailto:dasvirgens@yahoo.com.br]
Enviada em: terça-feira, 23 de outubro de 2007 15:00
Para: Manfredo Winge; Narendra Kumar Srivastava
Assunto: Re: Minuta revisada e não recebida -
Olá Manfredo,
estou atualizando a proposta, uma vez que da forma como estava estava mais para geoparques que pra sítio.
na nova proposta, seria desmembrar o sitio em:
1. cavernas de Felipe Guerra
2. Lajedo de soledade (já descrito)
3. Caverna Furna Feia
primeiramente entrará a descrição das Cavernas de Felipe Guerra (Sistema de Cavernas Felipe Guerra), o que além de simplificar o entendimento e o descritivo da área, enriquece a obra do SIGEP.
Aguarde a nova formatação então, mes que vem creio que já estará pronta.
Assim que pronto trabalharemos na descrição da Serra do Martins.

abraços, Joaquim das Virgens
CPRM - RETE - Teresina/PI


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 23 de outubro de 2007 16:30
Para: 'Joaquim das virgens'; Narendra Kumar Srivastava (narendra@geologia.ufrn.br)
Assunto: RES: Distrito Espeleológico Chapada do Apodi - CANCELAMENTO e NOVAS PROPOSTAS ( DESMEMBRAMENTO)
Prioridade: Alta
Prezados Joaquim e Narendra,
obrigado pela pronta resposta.
Considerando que o sítio proposto originalmente corresponde a uma área maior e que deverá ser desemembrado em sítios mais localizados, entendo que a proposta já aprovada (Distrito Espeleológico Chapada do Apodi) deverá ser cancelada. Observo que o sítio Lajedo da Soledade, já publicado na internet, foi descrito como essencialmente paleontológico, apesar de feições kársticas serem apresentadas de passagem. Talvez caiba um texto adicional deste sítio, mas agora enfatizando as cavernas e feições cársticas associadas (questão a ser estudada pela SIGEP). Além disso, cumprindo nossa sistemática, essas propostas desmembradas e reconfiguradas podem ser entendidas como NOVAS PROPOSTAS, com novos autores e características locais próprias e, portanto, salvo melhor juízo, deverão ser submetidas à comunidade geocientífica e à SIGEP segundo o disposto nas instruções da página do formulário: http://www.unb.br/ig/sigep/formulario.htm  ,isto após o cancelamento da proposta original abrangente.
Abraço
Manfredo
c/c SIGEP


From: Manfredo Winge
Sent: Tuesday, January 22, 2008 10:50 AM
Subject: Cancelar DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI ???
 
Prezados colegas da SIGEP,
pergunto se acham que seria oportuno cancelarmos desde já o Sítio DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI tendo em vista que o artigo não foi aceito e, instado a refazê-lo, o autor principal sugeriu o desdobramento em tres (3) sítios diferentes conforme troca de e-mails abaixo copiados e disponíveis na página do sítio:
...........................................................................
Saudações
Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP
2008 - ANO INTERNACIONAL DO PLANETA TERRA - AIPT

De: jaraujo@ibge.gov.br [mailto:jaraujo@ibge.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 14:44
Assunto: Re: Cancelar DISTRITOESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI ???
Prioridade: Alta

  Concordo.
Franklin.
Representante do IBGE no SIGEP


De: Carlos Schobbenhaus [mailto:schobben@df.cprm.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 13:41
Assunto: Re: Cancelar DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI ???
.......
De fato, o DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI  tem as características de um geoparque , como já mencionei em meu parecer para a SIGEP, em 2004. Uma proposta nesse sentido está contida no Projeto Geoparques da CPRM (vide mapa anexo).

Por outro lado, concordo com o cancelamento da proposta original abrangente. A nova ou novas propostas,  uma vez desmembradas e reconfiguradas da proposta original, devem ser tratadas como novas e submetidas à SIGEP e à comunidade geocientífica.

Abraço,
Schobbenhaus
==================
Carlos Schobbenhaus
Representante da CPRM na SIGEP

De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:emanuel.queiroz@dnpm.gov.br]
Enviada em: quinta-feira, 24 de janeiro de 2008 10:53
Assunto: RES: Cancelamento do sítio (geoparque) DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI

Também concordo.
Emanuel
Representante do DNPM na SIGEP


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 23 de janeiro de 2008 15:30
Cc: Narendra Kumar Srivastava (narendra@geologia.ufrn.br); Joaquim das Virgens Neto (dasvirgens@yahoo.com.br)
Assunto: RES: Cancelamento do sítio (geoparque) DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI
 
Prezados colegas da SIGEP,
considerando as aprovações ao encaminhamento sugerido (e-mail abaixo), informo que estamos retirando da lista de aprovados o sítio DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI (anteriormente aprovado como Sitio 118 e que é, realmente, um geoparque) da lista de aprovados e passá-lo para condição de CANCELADO.
De acordo com as normas, como ele não foi publicado nem na internet nem em livro, o número SIGEP utilizado -118- estará disponível para outro sítio que venha a ser CATALOGADO a partir de sua publicação em livro e/ou internet.
Aguardamos as propostas de sítios desmembrados deste distrito espeleológico.
Manfredo
c/c proponentes
 
Manfredo Winge
Representante da SBGeo na SIGEP
2008 - ANO INTERNACIONAL DO PLANETA TERRA - AIPT

De: fernande [mailto:fernande@acd.ufrj.br]
Enviada em: sexta-feira, 25 de janeiro de 2008 09:40
Para: Carlos Schobbenhaus; Manfredo Winge
Assunto: Re: Cancelar DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI ???

Prezado Manfredo,
estou de acordo com o Schobbenhaus.
Abraços,
Antonio Carlos

Representante da SBP na SIGEP


De: antonio2673 [mailto:antonio2673@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 25 de janeiro de 2008 09:45
Cc: wagnersl; spolador; mmedina; mouradelphim; schobben; celiagouveia; cflino; diogenes.campos; emanuel; Gilberto.Derze; isoldah; franklin.araujo; eloi; btsimoes; mclanger; berbert; ricardo.marra; ricardolatge; rodrigo.santucci; rlantunes; sidney.gonzalez; dac; celia; narendra; dasvirgens

Assunto: Re:RES: Cancelamento do sítio (geoparque) DISTRITO ESPELEOLÓGICO CHAPADA DO APODI
.......
vamos então aguardar as novas propostas dos autores.
Abraços,
Antonio Carlos