SIGEP - COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
(ABC-ABEQUA-CPRM-DNPM-IBAMA-IBGE-IPHAN-PETROBRÁS-SBE-SBG-SBP)
=======================

PROPOSTA DE SÍTIO GEOLÓGICO ou PALEOBIOLÓGICO DO BRASIL
A SER PRESERVADO COMO PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE

1. NOME do SÍTIO(*):
PALEOLAGUNAS NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS, SP

2. PROPONENTE
Nome completo: Alethéa Ernandes Martins Sallun
Endereço p/ postagem: Avenida Miguel Stéfano, 3900 – Água Funda – São Paulo -SP
Instituição: Instituto Geológico
Fax:(11) 50772019
Telefone: (11) 50735511 – ramal 2037
e-mail: alethea@igeologico.sp.gov.br
Endereço curriculum Lattes: http://lattes.cnpq.br/8837136090645387

Marque a alternativa correta abaixo:
você está propondo:
[X] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP e candidatando-se à sua descrição (*);
[  ] sítio geológico/paleobiológico ainda não sugerido à SIGEP sem candidatar-se à sua descrição; 
[  ] candidatar-se à descrição (*) de sítio geológico/paleobiológico já aprovado pela SIGEP.
(*) - o sítio deverá ser descrito em duas versões, português e em inglês, e de acordo com as Instruções aos Autores.

Data da proposta:   17/03/2008       

4. CASO TENHA ESTUDADO O SÍTIO e esteja se candidatando a descrevê-lo com artigo científico, informe:
a) DATA PROVÁVEL de entrega da minuta do artigo:   17/06/2008   
b) CO-AUTORES(*)

Kenitiro Suguio – IGc/USP – kenitirosuguio@hotmail.com

William Sallun Filho – IG/SMA-SP – wsallun@igeologico.sp.gov.br

Wania Duleba – EACH/USP - waduleba@uol.com.br

5. TIPOLOGIA DO SÍTIO (marque com X os tipos e com XX o tipo mais característico do sítio):

[   ]Astroblema                 
[X]Estratigráfico              
[   ]História da Geologia, Mineração, Paleontologia..
[   ]Marinho-submarino  
[   ]Metamórfico                
[XX]Paleoambiental           
[X]Sedimentar                  
[   ]Outro(s):

[   ]Espeleológico  
[X]Geomorfológico
[   ]Hidrogeológico
[   ]Ígneo
[   ]Metalogenético
[   ]Mineralógico
[   ]Paleontológico
[   ]Tectono-estrutural

Observação: [X] Inclui vestígios arqueológicos  -  [X] Interesse Histórico/Cultural

6. LOCALIZAÇÃO
a. Município(s)/UF: Peruíbe/SP
2. Nome do local: JURÉIA-ITATINS
3. Coordenadas geográficas (Lat/Long) do centróide da área do sítio: 

          
Latitude: 24o 26'34" S - Longitude: 47o 10'50" W  

7. JUSTIFICATIVAS(*):

A ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS já foi declarada pela Unesco como “Patrimônio da Humanidade” - Mata Atlântica - Reservas do Sudeste SP/PR (1999) (http://whc.unesco.org/en/list/893 ).

8. BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO(*):

A Estação Ecológica Juréia-Itatins (EEJI) está situada ao norte da Planície Cananéia-Iguape, no litoral sul do Estado de São Paulo (SP). A EEJI está inserida em um dos principais conjuntos de ecossistemas do mundo, além da extrema beleza cênica e ser uma das últimas regiões não-poluídas do Atlântico Sul. Estende-se por área superior a 600 km2, dos quais mais de 100 km2 são ocupados pelo Morro da Juréia e maciços menores de rochas cristalinas pré-cambrianas. A área restante de 500 km2 forma a planície costeira formanda por paleocordões arenosos e depósitos paleolagunares, ambos de idades holocênicas e pertencentes à Formação Ilha Comprida. A área dos depósitos paleolagunares, que pode conter importantes registros de oscilações negativas dos paleoníveis marinhos, é drenada pelos rios Comprido e Cacunduva, formadores do Rio Una de Aldeia, que desemboca no Oceano Atlântico a NE da área e, ainda, pelo Rio das Pedras, que flui para WSW e desemboca no Rio Ribeira de Iguape, e o Rio Guaraú. Além de sua importância ambiental, apresenta importantes vestígios arqueológicos e interesse histórico-cultural. Nas margens desses rios e nas proximidades ocorrem vários sambaquis, cujos substratos são compostos principalmente pela Formação Cananéia, de idade pleistocênica. Alguns deles situam-se sobre depósitos holocênicos de paleopraias e paleolagunas. Esses sambaquis estão vinculados, pelas suas posições geográficas e idades, à evolução geológica holocênica da paleolaguna. Além disso, apresentou importante papel na colonização do País.

 

 

Foto 1: Foto na EEJI com vista do Morro das Três Pontas a partir do Rio Comprido, que drena depósitos paleolagunares quaternários.

 

Foto 2: Vista da EEEJI, na área da desembocadura do Rio Guaraú no Oceano Atlântico em meio a manguezais e da Serra dos Itatins.

9. SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO:
A Estação Ecológica Juréia-Itatins (EEJI) é uma Unidade de Conservação sob administração da Secretaria do Meio Ambiente do Governo do Estado de São Paulo. 
10. BIBLIOGRAFIA REFERENTE AO SÍTIO PROPOSTO(*):

Marques, O.A.V. & Duleba, W. 2004. Estação Ecológica Juréia-Itatins – Ambiente Físico, Flora e Fauna. Holos Ed., Ribeirão Preto, 384p.

Servant-Vildary S. & Suguio K. 1990. Marine diatom study and stratigraphy of Cenozoic sediments in the coastal plain between Morro da Juréia and Barra do Una, State of São Paulo, Brazil. Quaternary of South America and Antarctic Peninsula, 6: 267-296.

Suguio K. & Martin L. 1978a. Quaternary marine formations of the States of São Paulo and southern Rio de Janeiro. In: USP, International Symposium on Coastal Evolution in the Quaternary, Special Publication 1, pp. 55.

Suguio K. & Martin L. 1978b. Mapas geológicos da Planície costeira do Estado de São Paulo e sul do Rio de Janeiro (1:100.000). DAEE/ Secretaria de Obras e do Meio Ambiente, Governo do Estado de São Paulo.

Suguio K., Martin L., Flexor J.M. 1992. Paleoshorelines and the sambaquis of Brazil. In: L.L. Johnson & M. Stright (eds.) Paleoshorelines and prehistory: An investigation of method: CRC, Boca Raton, pp: 83-99

Suguio K. 2004. O papel das variações do nível relativo do mar durante o Quaternário tardio na origem da Baixada Litorânea de Juréia, SP. In: O.A.V. Marques & W. Duleba (eds.) Estação Ecológica Juréia-Itatins – Ambiente Físico, Flora e Fauna. Holos Ed., Ribeirão Preto, 34-41 pp.

11. FOTO E SINOPSE DO CURRICULUM VITAE DO(S) CANDIDATO(S) A AUTOR(ES)(*):

 

ALETHÉA ERNANDES MARTINS SALLUN

Geóloga, Mestre e Doutora em Geociências pelo Instituto de Geociências da USP. Tem como áreas de atuação a Estratigrafia e Geologia do Quaternário. Atualmente é Pesquisadora Científica na área de Geologia Geral no Instituto Geológico da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

 

KENITIRO SUGUIO

Geólogo e Doutor pela Fac. Filos. Ciências e Letras da USP. Pós-doutor em Oceanografia pela Tokyo University, Japão. Livre-docente e Professor Emérito do Instituto de Geociências da USP. Durante os últimos 25 anos é um ativo participante dos projetos IGCP e IGBP em Geologia do Quaternário. Ele recebeu em 1993 o Prêmio Jabuti (Área de Ciências Naturais e Medicina) da Câmara Brasileira do Livro, e em 1998 a Comenda da Ordem Nacional de Mérito Científico do Ministério da Ciência e Tecnologia. Ele é também Professor Titular da Universidade de São Paulo e do CEPPE (Centro de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão) da Universidade Guarulhos (SP).

 

WILLIAM SALLUN FILHO

Geólogo, Mestre e Doutor em Geociências pelo Instituto de Geociências da USP. Tem como áreas de atuação a Paleontologia do Pré-cambriano e a Geologia de Terrenos Cársticos. Atualmente é Pesquisador Científico na área de Geologia Geral no Instituto Geológico da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

 

 

 

WÂNIA DULEBA

Geógrafa e Bióloga, Mestre e Doutora em Oceanografia pelo Instituto Oceanográfico da USP e pela Université d´ Angers, França, pós-doutora em Ecologia pelo Instituto de Biociências da USP e em Geoquímica pela Cornell University, Estados Unidos. Tem como áreas de atuação a Micropaleontologia e a Geoquímica Marinha. Atualmente é curadora da coleção de microfósseis do IGc-USP e professora da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH USP) e de pós-graduação de Geoquímica e Geotectônica do IGc USP.

RESERVADO À SIGEP:

DATA APROVAÇÃO DA PROPOSTA:    4/6   /2008     -   MINUTA PREVISTA PARA:   31/ 3   / 2010     

 

 


 COMENTÁRIOS, CRÍTICAS E SUGESTÕES DA SIGEP
E DA COMUNIDADE GEOCIENTÍFICA
E RÉPLICAS DO PROPONENTE


De: ricardolatge@petrobras.com.br [mailto:ricardolatge@petrobras.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2008 08:33
Assunto: Res:RES: Proposta de Sítio: ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS -TESTEMUNHO DA HISTÓRIA QUATERNÁRIA NO SUDESTE DO BRASIL

 

Voto favoravelmente à proposta.

Sugestões :

1- substituir ".... e ser uma das últimas regiões não-poluídas do Atlântico Sul ", por ".... e ser uma das regiões que melhor preserva o ambiente original do litoral brasileiro". Certamente o Atlântico Sul, nas suas profundezas, guarda locais bem menos poluídos do que o litoral da EEJI.

2- corrigir ".... formanda ...." por "....formando...."

3- substituir "... oscilações negativas dos paleoníveis marinhos " por "....quedas relativas do nível do mar"-para nós aqui da Petrobras, é o termo de uso mais corriqueiro.

4- substituir  "Além de sua importância ambiental, apresenta importantes vestígios... " por "Além de sua importância ambiental, apresenta valiosos vestígios..." - para evitar a repetição tão próxima de palavras com mesmo radical (importância - importância)

5- dúvida-  a Formação Cananéia é exclusivamente de idade pleistocênica?

Saudações

Ricardo

Representante da PETROBRAS na SIGEP


De: Gil Piekarz [mailto:gilfp55@gmail.com]
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2008 14:20
Assunto: Re: SIGEP: 1) Sítio Publicado e 2) Nova Proposta de Sítio Geológico

Uma coisa que não estou conseguindo entender é, para a SIGEP, o que é um Sítio Geológico, Paleobiológico ou da paisagem. A proposta de grandes áreas, como a da Estação Ecológica Juréia - Itatins, abrange 600km2. Acredito que nesta grande área hajam muitos geossítios pontuais, afloramentos e assim por diante. Não seria mais correto um geossítio ser uma representação pontual da natureza, como um afloramento ou no máximo um perfil bem definido? A mesma indagação vale para os já publicados como Parque Nacional do Iguaçu, entre tantos.
Por exemplo, vou mandar uma proposta de gessítio que é uma gruta na Ilha do Mel (belíssima exposição de um dique de diabásio cortando migmatitos). Porém poderia propor que toda a Ilha (23 km2) fosse um geossítio. Acho isto exagerado. Acredito que a reserva ecológica em questão, pela grande área, esteja mais para uma  proposta de geoparque (porém creio que não se aplique devido a falta do elemento humano) que de sítio geológico.
Um abraço,
Gil F Piekarz


De: fernande [mailto:fernande@acd.ufrj.br]
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2008 14:47
Assunto: Re: SIGEP: 1) Sítio Publicado e 2) Nova Proposta deSítio Geológico
......................
Quanto ao sítio da Estação Ecológica Juréia-Itatins, não tenho dúvidas quanto a ser favorável ao mesmo. Além disso, trata-se de sítio protegido e já considerado como Patrimônio da Humanidade, segundo a apresentação dos autores.
....................
Antonio Carlos
Representante da SBP na SIGEP


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2008 16:12
Assunto: ENC: SIGEP: 1) Sítio Publicado e 2) Nova Proposta de Sítio Geológico
Prezados Gil, Carlos e demais colegas da SIGEP,
 voltamos sempre a nos defrontar com este dilema da extensão e abrangência de um geossítio versus o conceito de geoparque, já discutido várias vezes.
 
Estou de pleno acordo com a questão levantada pelo colega Gil sobre a proposta da Estação Ecológica Juréia-Itatins - onde podem até existir vários geossítios incorporados - ...
 
Em princípio, como já defendi, não vejo impedimento em termos um sítio de grande extensão, geomorfológico por exemplo, desde que mantenha a unicidade tipológica de forma contínua e, dentro dele, podendo vir a ser cadastrados vários sítios de menor extensão, até pontuais, mas com tipologia distinta.. Esses grandes sítios podem até constituir um geoparque (ex. Iguassu, Chapada do Araripe..) pontuado ou não por vários geossítios locais.
Quem sabe se discute isto no CBG??
 Abraço
Manfredo
c/c proponentes do sítio Juréia-Itatins
 
Manfredo Winge
Representante da SBG na SIGEP
2008 - ANO INTERNACIONAL DO PLANETA TERRA - AIPT

De: alethea@igeologico.sp.gov.br [mailto:alethea@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: quarta-feira, 19 de março de 2008 18:19
Assunto: Re: ENC: SIGEP: 1) Sítio Publicado e 2) Nova Proposta de Sítio Geológico
.....
Antes de fazer a proposição da Juréia-Itatins verifiquei como são os outros sítios publicados no SIGEP. Ocorrem diversos sítios publicados de grande extensão (maioria). Acredito que tudo pode ser mudado, mas pode ser um retrocesso os dois primeiros volumes terem uma característica bem marcante como esta, sítios de grande extensão com sítios de pequena extensão, e depois haver uma mudança um tanto "brusca". Em unidades de conservação fica mais complicado, porque nem todas as áreas de sítios importantes são acessíveis ao público. Eu fico imaginando se, por exemplo, fossem cadastradas todas as cavernas do PETAR como um sitio específico. Seria um volume somente com cavernas do PETAR, enquanto que a sitio publicado com todo o PETAR, ou Fernando de Noronha, é muito mais coerente. Acredito que o mesmo ocorra com a Juréia-Itatins, aonde a maior parte é de acesso restrito devido a preservação do meio.

Eu quero levantar que devemos pensar que não existe o "mais correto" como o Gil colocou. Estamos falando de lugares incomuns, considerados de relevância geológica, aonde uma regra não pode ser adotada para todos os casos. Se for adotada uma conduta tão rígida na classificação dos geossítios, alguns sítios importantes podem não ser elencados por não se "enquadrar" nas regras e pode haver uma desistimulação da comunidade em propor sítios novos.
Atenciosamente,
Alethéa


De: jocastro@rc.unesp.br [mailto:jocastro@rc.unesp.br]
Enviada em: sábado, 22 de março de 2008 16:06
Assunto: Re: SIGEP: 1) Sítio ... Joel Castro comenta e consulta

Colega Manfredo, a respeito do Sitio ora enviado, concordo com a opinião do Gil. Mas como tb. não estou cadastrado como avaliador (na tabela que acompanha este documento), permito-me tb. sugerir qto. ao enquadramento: geomorfológico, sedimentar, costeiro (este é importante, apesar de não estar citado). Não concordo com "estratigráfico" nem "paleoambiental". Me ocorre que há um "sitio" costeiro mais atraente (geologicamente) que a Juréia, e que tb. se enquadra naqueles tres temas, e mais Estratigrafia. É o "Embaiamento" de Cananéia, onde ocorrem dois terraços praiais: um interno, onde se tem um perfil de 8m, tendo (de cima para baixo) 2m de praia com topo ferruginoso (discordancia), 2m de subpraia (com tubos verticais) e 4m de tempestito finamente estratificado (não conheço nenhum registro tão espetacular como este, na costa brasileira). No terraço intermediário, onde se situa Cananéia, o topo (paleopraial) do perfil está a 4m de altura, e portanto afloram só a praia e subpraia. O terceiro terraço, na verdade tem 4m de altura (no lado voltado para a laguna=Mar de Cananéia), e grada topograficamente à praia atual,lógico que ao nível do mar. É um caso espetacular de Regressão Forçada (o continente sobe, o mar baixa, e a regressão é forçada), e como já disse, talvez seja o único tempestito aflorante no litoral brasileiro. Obs.: os três terraços estão separados entre si por "canais lagunares", Mar de Cubatão e Mar de Cananéia.
Gostaria de ouvir a opinião do colega, e se houver estimulo, junto-me com o Dimas Brito (parceiro de trabalho) e vamos em frente.
Abraços, Joel


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 24 de março de 2008 15:59
Assunto: RES: Proposta Sítio Juréia-Itatins... Joel Castro comenta e consulta

Prezado Joel,
obrigado pela sua contribuição.
Dentro da sistemática transparente da SIGEP, as análises, críticas e sugestões relevantes sobre as propostas são disponibilizadas na própria página da proposta, o que está sendo providenciado.
Simultaneamente, estou respondendo este e-mail c/c para os proponentes tomarem ciência imediata de suas ponderações sobre a tipologia e que incluem uma contraproposta de sítio melhor para representar o Q costeiro em SP. Entendi que, na realidade, trata-se de uma sondagem e, em consequência, estou repassando este e-mail também c/co aos membros da SIGEP. Deve ser lembrado que qualquer proposta de sítio para ser oficializada junto à esta comissão, deve ser apresentada em formulário depois de visto que ela atende aos pré-requisitos expostos na página abaixo: http://www.unb.br/ig/sigep/formulario.htm

Saudações
Manfredo
c/c proponentes e Dimas Brito


De: Gil Piekarz [mailto:gilfp55@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 24 de março de 2008 22:08
Para: alethea@igeologico.sp.gov.br
Cc: Manfredo Winge; Carlos Schobbenhaus; William Sallun Filho; Kenitiro Suguio; Wania Duleba
Assunto: Re: ENC: SIGEP: 1) Sítio Publicado e 2) Nova Proposta de Sítio Geológico

Caros,
Não vejo como uma questão de voltar atrás, mas como trata-se de uma área nova nas geociências, creio que muitos problemas virão para serem solucionados e creio que este (abrangência de um geossítio) pode e deve ser resolvido. Uma solução, talvez, seja criar dentro do Banco de Dados geral a opção - "Unidades de Conservação". Seria mais uma categoria além dos sítios geológicos, paleobiológicos e geomorfológicos. Não mudaria o que já está impresso, nem o que está vindo. Concordo que em muitas Unidades de Conservação é difícil, às vezes impossível, não abordá-la como um todo, porém em outras é possível separar geossítios específicos, como no caso da Ilha do Mel no PR. Talvez esta seja uma solução a ser avaliada e discutida.
Um abraço,
Gil F Piekarz


De: Celia Regina de Gouveia Souza [mailto:celia@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 22 de abril de 2008 13:41
Assunto: Re: ENC: Análise e voto de propostas

..........
Em relação ao sítio da Juréia: Abstenção minha, mas aguardando o voto do suplente da ABEQUA (João Wagner).
.......
Celia
Representante da ABEQUA


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 22 de abril de 2008 16:31
Para: William Sallun Filho (wsallun@igeologico.sp.gov.br); Alethéa Ernandes Martins Sallun (alethea@igeologico.sp.gov.br); Kenitiro Suguio (kenitirosuguio@hotmail.com); Wania Duleba (waduleba@uol.com.br)
Cc: Gil Francisco Piekarz (gilfp55@gmail.com); Joel Carneiro de Castro (jocastro@rc.unesp.br); Dimas Dias Brito (dimasdb@rc.unesp.br)
Assunto: RES: Proposta - Estação Ecológica Juréia-Itatins, SP - Exigência
Prezada Alethéa e demais proponentes,
 
pelo sub-título de artigo proposto para descrever o sítio:
 ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS, SP -
 TESTEMUNHO DA HISTÓRIA QUATERNÁRIA NO SUDESTE DO BRASIL
depreendo que o sítio é maiormente ESTRATIGRÁFICO com tipologias subsidiárias geomorfológico, paleoambiental e sedimentar. Favor confirmarem isto para marcarmos o formulário com XX na tipologia o que está faltando e, em consequência, informarem também se tal sítio estratigráfico abarca todos os 600km2 da reserva ecológica, marcando em uma mapa geológico esquemático tanto a área da reseva ecológica quanto a área a ser considerada como geossítio testemunho da evolução quaternária regional.
 
Com relação à observação do colega Piekarz (e-mail de 24/3), sobre novo tipo de geossítio  a ser cadastrado(Unidades de Conservação), é importante evitarmos confusão e distinguirmos (1) o conceito (fundamental) de sítio geológico/paleobiológico a ser preservado do (2) conceito, complementar mas distinto, de utilização (aplicação) de uma área como Unidade de Conservação seja por seu bioma(s),  por suas reservas de água superficial ou subterrânea, por sua reserva florestal, por seu(s) geossítio(s) e/ou por quaisquer outras características naturais notáveis e que justifiquem a implantação de parque, reserva, geoparque ou qualquer outro tipo de unidade de conservação.
 
O fato de termos na área da proposta uma estação ecológica já implantada valoriza a proposta, mas não é condicção suficiente para a aprovação que deve buscar contemplar ou considerar o aspecto essencialmente geológico da área proposta como geossítio.
Saudações
Manfredo
c/co SIGEP
 
Manfredo Winge
Representante da SBGeo na SIGEP
2008 - ANO INTERNACIONAL DO PLANETA TERRA - AIPT

De: João Wagner Alencar Castro Castro [mailto:jwacastro@gmail.com]
Enviada em: segunda-feira, 5 de maio de 2008 10:19
Assunto: Re: Situação das propostas em estudo
.......
 
Me manifesto favorável sem exigências ou restrições a proposta "Estação Ecológica Juréia-Itatins, SP - Testemunho da História Quaternária no Sudeste do Brasil" pela sua importância geológica recente e ecológica para o litoral sul do Estado de São Paulo. Proponentes: Alethéa Ernandes Martins Sallun; Kenitiro Suguio; William Sallun Filho e Wania Duleba.
 
Atenciosdamente,
 
João Wagner Alencar Castro: Laboratório de Geologia Costeira e Sedimentologia (Museu Nacional) UFRJ.
Representante da ABEQUA na SIGEP

De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 5 de maio de 2008 16:00
Assunto: ENC: Proposta - Estação Ecológica Juréia-Itatins, SP - Sugestão de título
 
Prezados proponentes,
em aditamento ao e-mail enviado solicitando definir a área do sítio com relação a área da estação ecológica, sugiro que, em sendo o sítio aprovado, pensemos em modificar o título e subtítulo do trabalho:
 
"ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS, SP -
TESTEMUNHO DA HISTÓRIA QUATERNÁRIA NO SUDESTE DO BRASIL"
 
para algo como, por exemplo,:
 
"PALEOBARREIRAS E PALEOLAGUNAS  NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS, SP -
TESTEMUNHOS DA HISTÓRIA QUATERNÁRIA NO SUDESTE DO BRASIL",
visto que não é a estação ecológica em si o testemunho da história quaternária.
 
Abraço
Manfredo
Representante da SBGeo na SIGEP
c/co SIGEP

De: Alethéa Ernandes Martins Sallun [mailto:alethea@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de junho de 2008 16:24
Para: Manfredo Winge
Assunto: Sítio Juréia-Itatins

Prezado Manfredo,
Solicito que o título do sítio proposto seja modificado para :
"PALEOLAGUNAS DA JURÉIA-ITATINS (SP): TESTEMUNHO DA HISTÓRIA QUATERNÁRIA  DO SUDESTE DO BRASIL".
Agradeço as sugestões da SIGEP.
Atenciosamente,
Alethéa Ernandes Martins Sallun
Instituto Geológico


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de junho de 2008 17:17
Para: 'Alethéa Ernandes Martins Sallun'
Cc: William Sallun Filho (wsallun@igeologico.sp.gov.br); Kenitiro Suguio (kenitirosuguio@hotmail.com); Wania Duleba (waduleba@uol.com.br)
Assunto: RES: PROPOSTA de Sítio Juréia-Itatins - Questões
Prezada Alethéa e demais proponentes,
a exigência feita, como representante da SBGeo, referia-se à definição do objeto e área de estudo e do tipo de sítio; já a sugestão de título e subtítulo referia-se ao título do artigo a ser escrito, caso o sítio venha a ser aprovado e não ao nome do sítio. Ver histórico em: http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Estacao_Ecologica_Jureia_Itatins.htm

Pelo seu e-mail abaixo(referente ao TÍTULO do artigo) depreende-se que o sítio deva ser classificado como paleoambiental primordialmente e, secundariamente, estratigráfico e geomorfológico. Favor confirmar se está certo assim.

Caso estejam de acordo, também, alterarei o nome do sítio para "PALEOLAGUNAS NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA JURÉIA-ITATINS, SP" o que me parece caracterizar melhor o sítio de acordo com o seu e-mail abaixo.

Atenciosamente
Manfredo
c/co SIGEP
Manfredo Winge
Representante da SBGeo na SIGEP


De: alethea@igeologico.sp.gov.br [mailto:alethea@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de junho de 2008 18:10
Para: Manfredo Winge
Assunto: Sítio Juréia-Itatins - Questões

Prezado Manfredo,
Sim, o sítio é considerado pelos autores como paleoambiental primordialmente e, secundariamente, estratigráfico e geomorfológico. Obrigada por alterar o nome do sítio.
Att
Alethéa


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 4 de junho de 2008 09:31
Cc: Alethéa Ernandes Martins Sallun (alethea@igeologico.sp.gov.br); Kenitiro Suguio (kenitirosuguio@hotmail.com); Wania Duleba (waduleba@uol.com.br)
Assunto: RES: Sítio Juréia-Itatins - Questões

Prezados colegas da SIGEP,

tendo em vista o atendimento da exigência sobre a definição do sítio a ser preservado e considerando a qualificação dos proponentes, encaminho o voto da representação da SBGeo como FAVORÁVEL
Cordiais saudações
Manfredo
Manfredo Winge
Representante da SBGeo na SIGEP
2008 - ANO INTERNACIONAL DO PLANETA TERRA - AIPT

De: cflino [mailto:cflino@uol.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 4 de junho de 2008 10:52
Assunto: Re:RES: Sítio Juréia-Itatins - Questões

Prezados colegas do SIGEP,

Em nome da SBE ,na condição de suplente em exercicio(o colega Willian Salum,titular é um dos autores da proposta)QUERO MANIFESTAR O PARECER FAVORAVEL EM RELAÇÃO AO SITIO DA JURÉIA ,uma vez esclarecido o foco da proposta.

Cordialmente
Clayton Ferreira Lino


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quarta-feira, 4 de junho de 2008 17:33
Para: William Sallun Filho (wsallun@igeologico.sp.gov.br); Alethéa Ernandes Martins Sallun (alethea@igeologico.sp.gov.br); Kenitiro Suguio (kenitirosuguio@hotmail.com); Wania Duleba (waduleba@uol.com.br)
Assunto: Proposta de Sítio Paleolagunas na Estação Juréia-Itatins, SP - APROVADA
 
Prezada Alethéa e demais  proponentes,
 Seguindo as normas da SIGEP, comunico, com satisfação, que a sua proposta de sítio e compromisso de descrição, conforme a página da proposta, foram aprovados.
 
Assim, o sítio "Paleolagunas na Estação Ecológica Juréia-Itatins,SP", passa a ser relacionado na lista de sítios aprovados e com autores comprometidos com a sua descrição: http://www.unb.br/ig/sigep/quadro.htm.
 
Isto considerado, solicitamos confirmar a data mais provável de entrega da primeira minuta do artigo com o qual, uma vez aprovado, se registrará em definitivo o sítio junto à SIGEP, juntamente com o elenco de propostas de preservação como patrimônio geológico, através de publicação na Internet e, eventualmente, em volume de SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL.
 A elaboração da minuta do artigo deve seguir as instruções (*) para os autores.
 Qualquer dúvida a respeito favor nos contactar.
 Manfredo Winge
Representante da SBGeo
p/corpo editorial
c/c SIGEP
 (*)
Observações sobre as Instruções  para os autores
Solicitamos leitura atenta das instruções para os autores que sofreram algumas pequenas inclusões; destacamos:
- enviar em Word em uma coluna só, mas já no formato geral especificado e tipos de letras determinados (faremos a editoração final em duas colunas após a revisão final e aprovação do artigo);
- versão em inglês somente depois do artigo ser aprovado;
- uma ou duas fotos de página inteira para Fig. 1 de impacto, significativa e bonita que retrate o sítio da melhor forma possível;
- rigorosa seleção das figuras e fotos em termos de qualidade e significância;
- todas as figuras e fotos, com ótima resolução e QUALIDADE a melhor possível, deverão ser enviadas em arquivos separados após a aprovação e disponibilização do artigo na internet; entretanto, elas podem ser incluídas inicialmente no texto com resolução rebaixada (~ 100 dpi) para o pre print na internet;
- se ainda não foi encaminhado na proposta, providenciar minicurrículo (até 120 palavras) e uma foto  tipo 3x4 de cada  um dos autores ;
- desdobrar, na medida do possível, o capítulo MEDIDAS DE PROTEÇÃO nos ítens indicados;
- o capítulo SINOPSE sobre a origem e evolução e a importância do sítio deve ser conciso e, na medida do possível, de linguagem acessível a não especialistas com uma a, no máximo, duas páginas de texto;
- ver as instruções completas em:
http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm

De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 29 de setembro de 2009 08:29
Para: 'Alethéa Ernandes Martins Sallun (alethea@igeologico.sp.gov.br)'; 'Kenitiro Suguio (kenitirosuguio@hotmail.com)'; 'Wania Duleba (waduleba@uol.com.br)'; 'William Sallun Filho (wsallun@igeologico.sp.gov.br)'
Assunto: INVENTÁRIO SÍTIOS GEOLÓGICOS DO BRASIL e chamada para os capítulos do Volume III da SIGEP

 

Prezado colega,

 estamos revisando as propostas aprovadas cujas descrições, a serem expressas em artigos científicos no padrão da SIGEP, poderão compor capítulos (previstos 30) do Volume III do livro SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL cuja publicação está sendo programada para 2010 com o apoio da CPRM.

Lembramos que os artigos, à medida que forem sendo aprovados, serão publicados na Internet em “pre print”, garantindo a sua publicação nesse próximo volume.

 

Isto posto, solicitamos informar alternativamente:

 

1) se ainda pretendem descrever o sítio e, neste caso, quando poderemos contar com a 1ª minuta para análise;

2) caso estejam desistindo de descrever o sítio, se poderiam indicar geocientista(s) que trabalhou na área e que poderia eventualmente descrevê-lo;

3) se esse sítio, por desastre natural, depredação  e/ou outras causas, perdeu suas características originais, não se justificando mais cadastrá-lo como sítio a ser protegido. Neste caso, favor nos comunicar essa situação com os devidos detalhes que serão transcritos na página da proposta a ser então cancelada.

 

Agradecemos antecipadamente

 

Comissão Editorial do Volume III da SIGEP

 

Ref. Sítio aprovado

Paleolagunas na Estação Ecológica Juréia-Itatins, SP
Alethéa Ernandes Martins Sallun; Kenitiro Suguio; William Sallun Filho; Wania Dulebades

Paleoambiental; Sedimentar; Estratigráfico;
Geomorfológico

A área dos depósitos paleolagunares pode conter importantes registros de oscilações negativas dos paleoníveis marinhos holocênicos. Além de sua beleza e importância ambiental, apresenta importantes vestígios arqueológicos e interesse histórico-cultural.


De: aletheamartins@hotmail.com [mailto:aletheamartins@hotmail.com] Em nome de Alethea Martins
Enviada em: quinta-feira, 19 de novembro de 2009 17:55
Para: mwinge@terra.com.br
Assunto: RE: ENC: Sítios a serem publicados em 2010 - SITUAÇÃO

 Prezado Manfredo,
 
Confirmo para março/2010 sobre a Paleolagunas na Estação Ecológica Juréia-Itatins.
 
Abs
Alethéa


AVALIAÇÃO FINAL DE PROPOSTA
DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO - PALEOBIOLÓGICO

Nome do Sítio:   Paleolagunas na Estação Ecológica Juréia-Itatins, SP - Testemunho da História Quaternária no Sudeste do Brasil
Proponentes: 
Alethéa Ernandes Martins Sallun; Kenitiro Suguio; William Sallun Filho; Wania Duleba

Considerando os pareceres, comentários e réplicas constantes na página da proposta, as instituições membros da SIGEP, assim se pronunciam, através de seus representantes, quanto à proposta em epígrafe

INSTITUIÇÃO          PARECER
Favorável
Não favorável 
Abstenção
Restrições/Exigências

Em branco: Não se pronunciou
Academia Brasileira de Ciências – ABC  
Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA Favorável
Departamento Nacional de Produção Mineral–DNPM  
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE  
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis– IBAMA  
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN  
Petróleo Brasileiro SA - PETROBRÁS Favorável
Serviço Geológico do Brasil – CPRM  
Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE

Favorável

Sociedade Brasileira de Geologia – SBG Favorável
Sociedade Brasileira de Paleontologia – SBP Favorável