SIGEP - COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
(DNPM-CPRM-SBG-ABC-SBP-IPHAN-IBAMA-SBE-ABEQUA)

PROPOSTA DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO DO BRASIL
PARA REGISTRO NO PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE
(WORLD HERITAGE COMMITEE - UNESCO)

PROPONENTE (preferencialmente deve ser o candidato o autor principal)
Nome completo: Úrsula Ruchkys de Azevedo
Endereço: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Avenida Dom José Gaspar, 500, Bairro Coração Eucarístico, CEP 30535610.

Fax: (031) 3261-6144
Telefone (031) 3413-4303 – Celular (031) 9646-0858

tularuchkys@yahoo.com.br
Data da proposta: 26-09-2006

1) CO-AUTORES:   

Friedrich Ewald Renger, Instituto de Geociências Universidade Federal de Minas Gerais, frenger@netuno.lcc.ufmg.br

Carlos Maurício Noce, Instituto de Geociências Universidade Federal de Minas Gerais, noce@ufmg.br

 Maria Márcia M. Machado, Instituto de Geociências Universidade Federal de Minas Gerais, mmariamm@gmail.com

2) NOME do SÍTIO (nome consagrado; se não existir, proponha um nome conciso que indique o tipo de sítio e/ou o local):

 

Serra da Piedade

(a)  SUGESTÃO DE TÍTULO DO ARTIGO A SER ESCRITO :

Serra da Piedade, Minas Gerais.

(b)  SUGESTÃO DE SUBTÍTULO DO ARTIGO A SER ESCRITO  :
O símbolo do ciclo do ouro das Minas Gerais como Patrimônio geológico, paisagístico, histórico e religioso
.
 

3)  TIPO DE SÍTIO:

[   ]Astroblema                 
[   ]Estratigráfico              
[   ]História da Geologia  
[   ] Marinho-submarino  
[   ]Metamórfico                
[X] Paleoambiental           
[   ]Sedimentar                  
[X]Outro(s) : Historia da mineração

[   ]Espeleológico  
[X]Geomorfológico
[   ]Ígneo
[   ]Metalogenético
[   ]Mineralógico
[   ]Paleontológico
[   ]Tectono-estrutural
Observação: [   ]Inclui vestígios arqueológicos

4)  LOCALIZAÇÃO

4.1. Município(s)/UF: Caeté - Sabará/MG
4.2. Coordenadas geográficas (Lat/Long) do centro da área:  
19° 49’ 21”S; 43° 40’33”W -  (UTM Zona 23 E 638.700, N 7.807.700)

4.3. Nome do local: Serra da Piedade

5)  JUSTIFICATIVAS (para a inclusão como PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE):

 

 O Quadrilátero Ferrífero em Minas Gerais apresenta um patrimônio geológico impar com valores associados, principalmente, à evolução geo-ecológica da Terra e a história da mineração da região, desde o ciclo do ouro até a mineração do ferro dos dias atuais. Dentre os sítios representativos desse patrimônio geológico está a Serra da Piedade que constitui em um importante geossítio, não somente de interesse científico (geológico e botânico), mas também pedagógico, turístico, paisagístico e cultural, pois apresenta uma paisagem geológico-cultural única e sua proteção deve ser não só de interesse de Minas Gerais como de todo o Brasil.

                A serra é privilegiada do ponto de vista geológico com afloramentos de rochas do Supergrupo Minas, da Formação Cauê (constituída na serra por itabiritos) e da Formação Cercadinho (predominantemente filitos). Destaca-se na paisagem com sua altura de 1746 m, oferecendo do seu alto, de fácil acesso, uma vista panorâmica de 360o desde a Serra do Espinhaço e da bacia do Rio das Velhas (Lagoa Santa) ao norte, Belo Horizonte ao poente e boa parte do Quadrilátero Ferrífero ao sul, incluindo a Serra do Caraça.

                Além de sua importância geológica, a Serra da Piedade tem sua história estreitamente ligada à história do bandeirismo no Brasil e à conseqüente ocupação do território mineiro, sendo um dos mais significativos referenciais paisagísticos, tais como o Pico de Itabira, o do Itacolumi e outros, utilizados pelos primeiros bandeirantes que vagaram pela região a procura do lendário Sabarabuçu. Foram os remanescentes da bandeira do Fernão Dias que localizaram os ricos depósitos de ouro aluvionar do Rio das Velhas no sopé desta serra, dando início ao goldrush que levaram à formação territorial das Minas Gerais.

               No início do século XIX a Serra da Piedade teve seu reconhecimento científico e paisagístico nos relatos de viajantes, tais como Auguste de Saint-Hilaire e os naturalistas alemães J.B. von Spix e von C.F.P. von Martius (que subiram e Serra em 1818) e o Barão de Eschwege. Este último publicou em 1832 a primeira descrição geológica da Serra da Piedade, vislumbrando o fornecimento de minério de ferro durante séculos para o mundo inteiro.

              A partir de 1760 a Serra tornou-se também um referencial religioso para muitas pessoas que fazem peregrinações para lá todos os anos, constituindo-se assim num importante patrimônio, não somente do ponto de vista geológico, mas também paisagístico, histórico e religioso.

 

6) .BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO:

 

 Na Serra da Piedade afloram rochas do Supergrupo Minas, Grupo Itabira, das formações Cauê (constituída na serra por itabiritos) e Cercadinho (constituída na serra por filitos), sendo a parte superior recoberta por uma superfície de canga que ajuda a sustentar o relevo.

Os afloramentos de itabiritos (formações ferríferas) da Formação Cauê atingem na serra uma seqüência espessa e bem expressiva em termos didáticos, científicos e educativos. A deposição em camadas, conhecida como BIF’s (Banded Iron Formation), se deu, num processo global, por volta de 2,4 Ga e correspondem a aproximadamente 15% do total da seqüência das rochas sedimentares do Paleoproterozóico. As BIF’s do Proterozóico são do tipo Lago Superior constituídas de rochas mais ou menos finamente laminadas, a maioria pertencente às fácies oxidada e carbonatada, e em menor escala, silicatada e sulfetada. Raramente contém material clástico e são associadas estratigraficamente com chert, dolomito, quartzito, argilito e rochas vulcânicas.

A presença de formações ferríferas no registro Pré-Cambriano, em especial no Proterozóico, é indicativa de mudanças na composição química da paleo-atmosfera. Estes depósitos são o resultado da oxidação do ferro pelo aumento do oxigênio no ambiente que teve início no Arqueano. No Quadrilátero Ferrífero, estas mudanças na composição da paleo-atmosfera que ocorreram principalmente a partir de 2.6 Ga estão registradas nas rochas da Formação Cauê do Supergrupo Minas, presentes em boas exposições na Serra da Piedade.

7) SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO:

 

 O “Conjunto Arquitetônico e Paisagístico do Santuário de Nossa Senhora da Piedade” foi tombado pelo IPHAN em 26/09/1956. Em 2005, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA-MG) concluiu o tombamento da Serra da Piedade como monumento natural, arqueológico, etnográfico e paisagístico com uma área de cerca de 1950 hectares. A área abrange além do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, o Observatório Astronômico da UFMG e os radares do Cindacta, que controla o espaço aéreo da região. A delimitação do monumento natural abrange mais de 80 nascentes, com mananciais que garantem abastecimento das populações de Sabará, Caeté e Morro Vermelho.

 

8) BIBLIOGRAFIA REFERENTE AO SÍTIO PROPOSTO (indicar em destaque trabalhos dos candidatos a autor e co-autores):

Eschwege, W.L. von (1832) Beiträge zur Gebirgskunde Brasiliens. Berlin: Reimer, 488 p.

Horta, R.D. (org.) (1992) Serra da Piedade. Belo Horizonte: CEMIG, 136 p.

Renger, F.E. (2005) Recursos minerais, mineração e siderurgia [da bacia do Rio das Velhas] In: Goulart,  E. M. A. e Lisboa, A. H. (Org.). Navegando o Rio das Velhas das Minas aos Gerais. Belo Horizonte: Instituto Guaicuy-SOS Rio das Velhas/Projeto Manuelzão/UFMG,  v. 2, p. 264-289.

Rosière C.A.; Renger, F.E.; Piuzana, D.; Spier, C.A. (2005) Pico de Itabira, Minas Gerais: Marco estrutural, histórico e geográfico do Quadrilátero Ferrífero. In: Schobbenhaus, C.; Campos D. de A.; Queiroz, E.T. de; Winge, M.; Born, M.L.C. B. (Org.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: MME; DNPM; CPRM; SIGEP, v. 2.

Ruchkys, U.A.; Renger, F.E.; Noce, C.M .; Magalhães-Gomes, B.P.; Machado, M.M.M. (2006). A Serra da Piedade e sua importância como patrimônio geológico, histórico, turístico e religioso de Minas Gerais. 43 Congr. Bras. Geol. (Aracaju), Anais, p. 261 (Simp. 17, Painel 383).

Ruchkys, U.A.; Noce, C.M.; C. Schobbenhaus; B.P. Magalhães-Gomes (2006). Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais: Um potencial candidato a Geoparque. 43 Congr. Bras. Geol. (Aracaju), Anais, p. 91 (Simp. 17).

Saint-Hilaire, A. (1838) Voyage dans l’interieur du Brésil: Voyage dans le district des diamants et sur le littoral du Brésil. Tradução de L. de A. Pena: Viagem pelo distrito dos diamantes e litoral do Brasil. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EdUSP, 1974, 233 p.

Santos-Pires, A. O. (1902) A Serra da Piedade. Rev. Arqu. Publ. Min. V. 7:813-826


De: antonio2673 [mailto:antonio2673@terra.com.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de outubro de 2006 20:32
Para: mwinge
Cc: ricardo.marra; mouradelphim; schobben; cflino; diogenes.campos; emanuel; isoldah; mwinge; berbert; delphim; corsino; celia; dac; joao.coimbra
Assunto: Re:ENC: SOBRE a Análise e voto das novas propostas

Prezado Manfredo e demais colegas da SIGEP,

.............
em complementação às análises já feitas anteriormente, venho me manifestar a favor dos sítios de "Pedra Rica, Grão Mongol", "Canyon do Talhado" e "Serra da Piedade". Os dois primeiros, inclusive, apresentam uma boa exposição do valor histórico dos sítios e de sua importância para as populações locais. Os textos completos, além disso, encontram-se bem escritos e são poucas as correções a serem feitas.
.............
Atenciosamente,
Antonio Carlos


De: Celia Regina de Gouveia Souza [mailto:celia@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de outubro de 2006 19:10
Assunto: RE: Urgente - Análise e voto das novas propostas

Seguem abaixo os meus votos .. para os sítios que eu ainda não havia votado.
Abraços,
Celia

.......................................
8- SERRA DA PIEDADE, MG:
APROVO. É BEM INTERESSANTE ESPECIALMENTE DO PONTO DE VISTA DE PALEOAMBIENTE PROTEROZÓICO


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 9 de outubro de 2006 12:16
Assunto: Análise e voto - proposta de sítio Serra da Piedade, MG

Prezados colegas da SIGEP,

a proposta de sítio Serra da Piedade, MG - http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Serra_da_Piedade_MG.htm -
tem meu parecer FAVORÁVEL, vistos os aspectos geológicos, similares aos do Pico de Itabira (sítio 042), com registros de importante processo mundial de oxidação da atmosfera terrestre no Paleoproterozóico (oxidação e precipitação de ferro nos mares e lagos e, consequente, fixação nas rochas) e os aspectos de História da Geologia (ciclos da extração de ouro até os de ferro nos dias atuais). Acresce-se o fato de que já é objeto de tombamento pelo IPHAN como monumento natural, arqueológico, etnográfico e paisagístico.

Manfredo Winge
Representante da SBG
c/c proponentes


De: Carlos Fernando [mailto:mouradelphim@oi.com.br]
Enviada em: terça-feira, 10 de outubro de 2006 07:08
Assunto: Serra da Piedade
 
Concedo parecer favorável à proposta de sítio Serra da Piedade em Minas Gerais( http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Serra_da_Piedade_MG.htm ) justificado pelos motivos científicos expostos na proposta. Esclareço que, embora a igreja seja tombada pelo IPHAN pelo seu valor histórico, a Serra não o foi ainda, embora goze de proteção estadual. Existe um pedido de tombamento de toda a Serra, recentemente dirigido pelo arcebispo de Belo Horizonte ao Iphan, que foi acolhido pelo nosso setor de Patrimônio Material, tendo visto seu valor cultural sob os pontos de vista histórico (inclusive como o senhor destacou, da história da geologia), como monumento natural de excepcional valor paisagístico e pelo significado etnográfico, sobretudo religioso, já que  a Serra da Piedade é um santuário católico.
O Iphan, tendo acolhido a proposta do Sr. Arcebispo, procedeu à abertura do o processo de tombamento.
A aceitação pela SIGEP deste sítio em sua relação irá certamente exercer um forte peso na decisão do Conselho Consultivo do Iphan quanto a seu tombamento federal.
 Carlos Fernando de Moura Delphim
 Representante do Iphan 

De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:emanuel.queiroz@dnpm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 20 de outubro de 2006 17:57
Assunto: RES: Análise e voto - proposta de sítio Serra da Piedade, MG
Manfredo,
Concordando com as suas ponderações, confirmo parecer FAVORÁVEL à proposta de sítio “Serra da Piedade, MG” .
Emanuel


De: Schobbenhaus
Enviada em: sábado, 21 de outubro de 2006 19:20
Assunto: Re: - Análise das últimas propostas

Seguem meus pareceres sobre as propostas apresentadas:
 

...............

 SERRA DA PIEDADE, MG : Aprovado por seu interesse geológico e, adicionalmente,  histórico-cultural.
 
Carlos Schobbenhaus
Representante do Serviço Geológico do Brasil

De: angelo_spoladore [mailto:angelo_spoladore@sercomtel.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 2 de novembro de 2006 13:54
Assunto: Re: Análise das últimas propostas

Com relação ao a proposta Serra da Piedade MG:
Considerando o interesse geológico e geomorfológico do refererido sítio, somos pela aprovação da proposta.
________________________________
Prof. Angelo Spoladore


AVALIAÇÃO FINAL DE PROPOSTA
DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO - PALEOBIOLÓGICO

Nome do Sítio:  Serra da Piedade, MG

Proponentes:  Úrsula Ruchkys de Azevedo; Friedrich Ewald Renger; Carlos Maurício Noce;Maria Márcia M. Machado

Considerando os pareceres, comentários e réplicas constantes na página da proposta, as instituições membros da SIGEP, assim se pronunciam, através de seus representantes, quanto à proposta em epígrafe

INSTITUIÇÃO REPRESENTANTE(S) PARECER
Favorável / Não favorável 
Abstenção / Não se pronunciou(aram)
Academia Brasileira de Ciências – ABC Diógenes de Almeida Campos  
Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA Célia Regina de Gouveia Souza
Favorável
Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM Emanuel Teixeira de Queiroz Favorável
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis– IBAMA Ricardo José Calembo Marra  
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN Carlos Fernando de Moura Delphin Isolda dos Anjos Honnen Favorável
Serviço Geológico do Brasil – CPRM Carlos Schobbenhaus Favorável
Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE Angelo Spoladore 
Clayton Ferreira Lino

Favorável

Sociedade Brasileira de Geologia – SBG Manfredo Winge
José Elói Guimarães Campos
Favorável
Sociedade Brasileira de Paleontologia – SBP Antônio Carlos S. Fernandes
Favorável