SIGEP - COMISSÃO BRASILEIRA DE SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEOBIOLÓGICOS
(DNPM-CPRM-SBG-ABC-SBP-IPHAN-IBAMA-SBE-ABEQUA)

PROPOSTA DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO DO BRASIL
PARA REGISTRO NO PATRIMÔNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE
(WORLD HERITAGE COMMITEE - UNESCO)

PROPONENTE  (preferencialmente deve ser o candidato a autor principal; no mínimo ser um dos co-autores)
 Nome: Wendson Dantas de Araújo Medeiros
Endereço: Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – Campus Central
                  Departamento de Administração – Núcleo de Gestão Ambiental
                  Av. Professor Antônio Campos, s/n – Costa e Silva – CEP 59.600-000 – Mossoró/RN
Fax: (84) 3315-2124
Telefone: (84) 3315-2224 / 9407-4765
e-mail:
wendson@ambiental4.com.br / wendsonmedeiros@uern.br
Data da proposta: 07 de agosto de 2006

Data provável de entrega do artigo: 22/06/2007
(informado por email em 14/6/07)

1) SUGESTÃO DE AUTOR(ES)PARA DESCRIÇÃO DO SÍTIO  (Nomes completos - , instituições - emails):
1a) AUTOR PRINCIPAL:

M.Sc. Wendson Dantas de Araújo Medeiros (Geógrafo, Mestre em Geociências, Professor Assistente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - Mossoró/RN e da Faculdade Câmara Cascudo - Natal/RN e Consultor Ambiental - www.ambiental4.com.br) – wendson@ambiental4.com.br / wendsonmedeiros@uern.br

1b) CO-AUTORES:

Dr. Marcos Antonio Leite do Nascimento (Terra & Mar Soluções em Geologia e Geofísica Ltda.) – marcos@geologia.ufrn.br
 

2) NOME do SÍTIO (nome consagrado; se não existir, proponha um nome conciso que indique o tipo de sítio e/ou o local): Tanques do rio Carnaúba

(2a) SUGESTÃO DE TÍTULO DO ARTIGO A SER ESCRITO  (deve ser conciso e, preferencialmente, integrar o nome do Sítio):

TANQUES E MARMITAS DO RIO CARNAÚBA EM ACARI/RN

(2b)  SUGESTÃO DE SUBTÍTULO DO ARTIGO A SER ESCRITO  (deve ser conciso e complementar ao título):

Processos geomorfológicos e a sustentação do homem no sertão do Seridó.

3)  TIPO DE SÍTIO:

[ ]Astroblema
[ ]Estratigráfico
[X ]História da Geologia
[ ] Marinho-submarino
[ ]Metamórfico
[ X] Paleoambiental
[ ]Sedimentar
[ ]Espeleológico
[X]Geomorfológico
[ ]Ígneo
[ ]Metalogenético
[ ]Mineralógico
[ ]Paleontológico
[ ]Tectono-estrutural
[X]Outro(s) : Geoturismo
Observação: [X]Inclui vestígios arqueológicos

-4)  LOCALIZAÇÃO
4.1. Município(s)/UF: Acari/RN
4.2. Coordenadas geográficas do centro da área (06o 24' S - 36o 30' W):
4.3. Nome do local:
Tanques do Rio Carnaúba – Barra do Rio Carnaúba

5)  JUSTIFICATIVAS (para a inclusão como PATRIMÔNIO MUNDIAL):

 O sítio trata-se de um excelente afloramento de granito porfirítico (o Granito de Acari) que foi submetido a intenso processo erosivo por ação das águas do Rio Carnaúba. Tal processo permitiu esculpir grandes tanques/marmitas indicando claramente registros de paleoambientes chuvosos, com profundidades superiores a 3 metros, onde tribos pré-históricas deixaram registros de gravuras da Tradição Itaquatiara. Essas tribos usaram o local como refúgio e também para cultos há cerca de 2.500 anos.
Possui singular beleza cênica que o torna com grandes potencialidades de desenvolvimento da atividade turística, a partir do geoturismo e ecogeoturismo. Possui potencial didático no âmbito da petrologia ígnea, metamórfica e geomorfologia, pois permite contar a história evolutiva natural da região.
 

6) .BREVE DESCRIÇÃO DO SÍTIO:

 A geologia do sítio se caracteriza pelo afloramento de rochas graníticas, de textura predominante porfiroblástica, de coloração acinzentada, onde os cristais se encontram grandes, bem preservados e orientados, os quais, segundo dados da literatura, possuem idades de 580±30 Ma e podem indicar a direção do pólo magnético da Terra no período de sua cristalização, uma vez que pode haver uma relação semelhante entre a fábrica magmática e a magnética.
Observa-se a presença da atuação de eventos tectono-metamórficos e de hidrotermalismo, os quais são evidenciados pela presença de diques pegmatíticos que intruiram a rocha em épocas mais recentes. Os diques pegmatíticos apresentam-se ora homogêneos, com predomínio de K-feldspatos, ora heterogêneos, com mineralizações de turmalina (schorlita) e berilo, que podem ser vistas a olho nu.
Além disso, observa-se, ainda, várias fendas na rocha indicando o início do processo de formação de marmitas, as quais se orientam paralelamente às linhas de fratura. Nesse sentido, o sítio possui um grande potencial didático, haja vista que é possível explicar o processo de formação e evolução dessa morfologia, que é dominante nesta área.
As formas predominantes no sítio decorrem de processos de dissecação do relevo, em virtude do entalhamento da drenagem do rio Carnaúba, que foi o principal responsável, juntamente com os processos intempéricos, pela sua esculturação atual. Constituem-se de pequenos serrotes alongados no sentido W-E, de composição granítica predominante, com cristas sob a forma de domos bastante dissecados. Nestes, destaca-se um grande número de marmitas e formações curiosas, com profundidades superiores a 3 metros em alguns pontos do rio, proporcionado um cenário de grande beleza cênica. Estas, por sua vez, tiveram sua origem relacionada a movimentos turbilhonares decorrentes da alta energia fluvial durante épocas de intensa pluviosidade, alternando-se a períodos de escassez pluviométrica, que determinaram os regimes energéticos e deposicionais dos rios da região.
Durante os períodos de intensa pluviosidade, a alta energia hidráulica do rio possibilitou a formação de marmitas, bem como o arraste / transporte de matacões e sedimentos grosseiros, conforme se pode registrar ao observar o material depositado no próprio leito. Essa deposição ocorria com mais intensidade nos períodos de estiagem, quando sua energia hidráulica apresentava-se mais baixa, o que explica o acúmulo, ao longo de seu leito, de uma grande quantidade de sedimentos detríticos de composição e granulometria variada, com predominância de seixos de quartzo, os quais podem ser oriundos da Formação Barreiras aflorante na Serra do Cuité, situada a montante do rio Carnaúba, onde nascem alguns tributários desse rio.
Apesar de sua importância geológica e geomorfológica, verificada em função de seus constituintes e morfologias variadas, este sítio também possui grande importância histórico-cultural, uma vez que são encontrados em algumas marmitas, que caracterizam sua morfologia, registros pré-históricos sob a forma de inscrições rupestres realizadas pelos nômades da Tradição Itaquatiara, que, segundo dados cronológicos, habitaram a Região Seridó há cerca de 2.500 anos.

em anexo um capítulo da minha dissertação

7) SITUAÇÃO ATUAL DE CONSERVAÇÃO E ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELA PROTEÇÃO:

 O sítio encontra-se no leito do Rio Carnaúba, que legalmente é de domínio da união. Porém, está situado entre várias propriedades privadas e têm vários meios de acesso. Não existe nenhum tipo de proteção ou de medidas conservacionistas neste sítio, seja por parte dos proprietários, seja por parte dos órgãos públicos nas 3 esferas do governo. Devido a isso, sofre forte pressão por parte da atividade garimpeira, ceramista e visitas não-monitoradas, além da agricultura que abre novos acessos à área colocando-a em risco potencial de depredação.

8) BIBLIOGRAFIA (indicar em destaque trabalhos dos candidatos a autor e co-autores):

 

 MEDEIROS, Wendson D.A. 2003. Sítios geológicos e geomorfológicos dos municípios de Acari, Carnaúba dos Dantas e Currais Novos, Região Seridó do Rio Grande do Norte. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Geociências. 141p.

MEDEIROS, Wendson D. A. 2005. Ecogeoturismo e geoconservação de sítios geológicos e geomorfológicos no Seridó Oriental do Rio Grande do Norte. In: XI Simpósio de Geografia Física Aplicada, São Paulo, São Paulo, SBGFA/USP, 19p.

NASCIMENTO, Marcos A.L.; MEDEIROS, Wendson, D.A.; GALINDO, Antonio C.; SOUZA, Zorano S. 2004. Potencial geoturístico do Estado do Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil: destaque para seus monumentos/sítios geológicos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 42, Araxá/MG. Resumos. 1 CD-Rom.

Nascimento, M.A.L.; Carvalho, Yves G.; Medeiros, Wendson D.A.; Tinoco, Daniela B. 2005. A implantação do geoturismo no Pólo Seridó (sertão Potiguar): necessidade para a conservação do patrimônio natural do Rio Grande do Norte. In: Encontro Nacional de Turismo de Base Local (ENTBL), 9, Recife, GT 06 – Ecoturismo, Educação Ambiental e Conservação da Natureza – 06RO011.doc, 4p, em CD-Rom.


De: antonio2673 [mailto:antonio2673@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 18 de agosto de 2006 07:08
Assunto: Re:ENC: SIGEP - NOVA PROPOSTA
Prezado Manfredo,

Sinceramente, fiquei em dúvida perante às informações relativas a esse sítio. Suas características geológicas e a presença de inscrições pré-históricas são interessantes e demonstram importância. Entretanto, a falta de garantias de preservação é grande, em função do interesse de grupos particulares como garimpeiros, conforme está dito na proposta. Gostaria de saber a opinião de outros membros da SIGEP antes de tomar uma decisão.

Atenciosamente, Antonio Carlos


Enviada em: sábado, 19 de agosto de 2006 09:45
Para: 'wendsonmedeiros@uern.br'; Marcos Antonio Leite do Nascimento (marcos@geologia.ufrn.br)
Assunto: RES: RES: "Proposta de Sítio: Tanques do Rio Carnaúba"
 
Prezado Wendson,
houve um pequeno problema na transposição de Word para HTML que me ficou desapercebido: o sistema truncou a célula de tipo de sítio (ver já solucionado em  http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Tanques_rio_Carnauba_RN.htm ).
 
Aproveito para antecipar alguns pontos de minha análise da proposta.
Creio que as indicações de TIPO de SÍTIO História da Geologia   e Paleoambiental  não sejam adequadas ao sítio sugerido:
- não vi nenhum elemento que indique que a área tenha sido objeto de importantes estudos geológicos ou que envolvam algum ciclo de mineração ou similar (História da Geologia);
- o ambiente de formação dos pot holes (paleoambiente), deve ter sido o mesmo dos dias atuais  talvez com alguma diferença climática menor (mais chuvoso?).
 
Caso o sítio seja aprovado, sugiro, também, revisarmos o título, pois, o termo "tanque" não é de uso corriqueiro em geologia para significar "pot hole", sendo mais usual "marmita" ou "caldeirão". 
 
Manfredo Winge
p/ comissão editorial
c/c SIGEP

De: Carlos Schobbenhaus [mailto:schobben@df.cprm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 15 de setembro de 2006 13:37
Assunto: Re: Propostas novas por analisar

Tenho  dificuldades para fazer uma melhor avaliação do proposto sítio Marmitas de Carnaúba dos Dantas. Sob o ponto de vista sensu strictu da geologia (descrição dos granitóides, etc.) não há uma justificativa maior. As inscrições ruprestes isoladamente também não justificam (tem somente importancia complementar quando associados a um sitio geológico, por tratar-se de um sitio cultural). O único aspecto que fica é o geomorfológico, mostrando o processo de formação das marmitas, o que no Nordeste, em muitas áreas do sertão, é um aspecto corriqueiro. Resta-nos a beleza cenica que pode estar associada ao sitio e provavelmente só é visualizável na época da seca. Algumas fotos mostrando a beleza cenica a que o proponente se refere, talvez possa ajudar para melhor avaliar esse sítio.
Nesse sentido, sugiro que o proponente anexe algumas fotos à  proposta.
 
Abr. CS 

De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 15 de setembro de 2006 14:58
Assunto: ENC: Propostas novas por analisar
 
Prezados Wendson e Marcos Antônio,
 
eu e alguns colegas da SIGEP temos tido dificuldades em aprovar a proposta de voces ( http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Tanques_rio_Carnauba_RN.htm )
 
Assim, favor providenciarem foto(s) para documentar a beleza cênica e/ou outros argumentos para fortalecer a proposta de que os afloramentos com feições de marmitas sejam considerados um sítio geológico de inegável valor e que deve ser preservado.
 
Abraços
Manfredo
Repr. SBG

De: antonio2673 [mailto:antonio2673@terra.com.br]
Enviada em: sábado, 16 de setembro de 2006 16:32
Assunto: Re:ENC: RES: Proposta de Sítio: Santa Rosa de Viterbo

Prezado Manfredo,
continuo em dúvida com relação à preservação do sítio Tanques do Rio Carnaúba e, portanto, de sua validade para aprová-lo. Também gostaria de ver as fotos da área, conforme foi solicitado aos autores proponentes em outro e-mail. Aproveito a mensagem para perguntar ao Prof. João Carlos Coimbra, presidente da SBP, neste caso, sua opinião sobre o sítio e a posição que devemos tomar em nome da sociedade.
Atenciosamente, Antonio Carlos


De: João Carlos Coimbra [mailto:joao.coimbra@ufrgs.br]
Enviada em: segunda-feira, 18 de setembro de 2006 11:40
Assunto: Re: Re:ENC: RES: Proposta de Sítio

Caros(as) Colegas
Aproveito a oportunidade para parabenizar a equipe que tem trabalhado ativamente no SIGEP, onde a SBP é representada pelo paleontólogo Antonio Carlos S. Fernandes. No momento não possuo informações suficientes para opinar sobre a preservação (ou não) do sítio Tanques do Rio Carnaúba. Mas, na descrição do mesmo tem um trecho que diz "..., onde tribos pré-históricas deixaram registros de gravuras da Tradição Itaquatiara.". Pergunto se neste caso não seria também um sítio de valor arqueológico?
Um abraço
JCCoimbra
Presidente da SBP


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: segunda-feira, 18 de setembro de 2006 14:00
Assunto: RES: Proposta TANQUES DO RIO CARNAÚBA – ACARI - RN

Caros colegas,
a proposta "TANQUES" (ou MARMITAS) DO RIO CARNAÚBA – ACARI - RN http://www.unb.br/ig/sigep/propostas/Tanques_rio_Carnauba_RN.htm, realmente indica a existência de vestígio arqueológicos e, portanto, se aprovada, a sua descrição deverá conter informações e documentação (figuras, fotos..) a respeito, de acordo com as recomendações da SIGEP: "No caso de existirem inscrições rupestres ou outros registros arqueológicos e históricos no sítio proposto, sugere-se que o(s) candidato(s) a autor(es) busque parceria em coautoria com especialista no assunto de forma a incluir observações balisadas, mesmo que sucintas, sobre esses importantes registros, a par da principal descrição geológica ou paleobiológica". A par desse aspecto, o sítio é, na realidade, essencialmente geomorfológico (feições de erosão fluvial), não cabendo a classificação como de "História da Geologia", nem "Paleo-ambiental" (poderia ser indicador paleoclimático talvez). Também não deve ser classificado como "GeoTurismo", pois como os autores dizem: isto é uma situação potencial e não atual.
Cordiais saudações
Manfredo Winge
Representante da SBG
c/c SIGEP e proponentes


De: Wendson Medeiros [mailto:wendson@hotmail.com]
Enviada em: quinta-feira, 21 de setembro de 2006 16:03
Assunto: RE: ENC: ENC: RES: Propostas de Sítio: Tanques do rio Carnaúba

segue em anexo um capítulo da minha dissertação que trata dos sítios geológicos do município de Acari, onde está incluído o sítio "Marmitas do rio Carnaúba".

In: MEDEIROS, W.D.A. Sítios geológicos e geomorfológicos dos municípios de Acari, Carnaúba dos Dantas e Currais Novos, Região Seridó do Rio Grande do Norte. UFRN, PPGeo, Natal, 2003. (Dissertação de Mestrado).

Estou à disposição para mais esclarecimentos, se for necessário.
Saudações,

Wendson Medeiros

De: Celia Regina de Gouveia Souza [mailto:celia@igeologico.sp.gov.br]
Enviada em: terça-feira, 3 de outubro de 2006 19:10
Assunto: RE: Urgente - Análise e voto das novas propostas

Seguem abaixo os meus votos .. para os sítios que eu ainda não havia votado.
Abraços,
Celia

............
4-TANQUES (MARMITAS) DO RIO CARNAÚBA - ACARI - RN:
MUITO INTERESSANTE! APROVO COM RESSALVAS (PRESSÃO ANTRÓPICA INTENSA PODERÁ AFETAR A PRESERVAÇÃO)
.............


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 19 de outubro de 2006 19:03
Assunto: Análise da Proposta - Marmitas do Rio Carnaúba, RN
Prezados colegas da SIGEP,

as feições apresentadas nas fotos do capítulo da dissertação são muito interessantes.
Alem da origem por atrito de sedimentos em redemoinho, parece que o processo de formação das marmitas pode ter sido facilitado em pontos mais intemperisáveis, talvez junto a concentração de porfirocristais do granito e ou pequenas juntas e veios.
Solicito aos autores que, se aprovado o sítio, detalhem aspectos da petrografia, texturas e estruturas do granito, enfatizem aspectos da gênese das marmitas e que apresentem um capítulo, mesmo que pequeno, sobre as pinturas rupestres tudo com boa documentação fotográfica.
Sou a favor da aprovação do sítio como geomorfológico e com vstígios arqueológicos.

Manfredo Winge
Representante da SBG
 


De: Emanuel Teixeira de Queiroz [mailto:emanuel.queiroz@dnpm.gov.br]
Enviada em: sexta-feira, 20 de outubro de 2006 15:31
Assunto: RES: SOBRE a Análise e voto das novas propostas

Analisei a proposta de sítio “MARMITAS DO RIO CARNAÚBA, ACARI (RN)” e considero que no nordeste brasileiro, especialmente, na região do semi-árido, feições morfológicas dessa natureza não são tão raras. Muitas delas conhecidas pela denominação de “Caldeirões” ou “Marmitas” de tamanhos variados. Todavia, lendo a dissertação de mestrado do autor dessa proposta, chama atenção a concentração e dimensões dessas feições (algumas > 4 m de profundidade), o que ressalta uma certa particularidade geológica, seja litológica(mistura de magmas ?) ou estrutural, que condicionou o desenvolvimento muito mais acentuado desse tipo de erosão diferencial nesse contexto granitóide, evidenciando, em determinados locais/afloramentos, ter sido bastante intensiva e concentrada. As fotos apresentadas não deixam dúvidas.
Portanto, aprovo a proposta para inclusão na SIGEP, considerando, não só a beleza cênica singular que realça o conjunto desse tipo de feição morfológica gerada pela erosão fluvial, mas também, pela presença de pinturas rupestres em algumas delas, as quais contam um pouco da história cultural milenar de um povo primitivo nômade, que viveu na região do Seridó.
Emanuel


De: Schobbenhaus
Enviada em: sábado, 21 de outubro de 2006 19:20
Assunto: Re: - Análise das últimas propostas

Seguem meus pareceres sobre as propostas apresentadas:

 
TANQUES DO RIO CARNAÚBA – ACARI - RN : Aprovado por seu interesse geológico e, adicionalmente,  arqueológico.

.................

 Carlos Schobbenhaus
Representante do Serviço Geológico do Brasil

De: angelo_spoladore [mailto:angelo_spoladore@sercomtel.com.br]
Enviada em: quinta-feira, 2 de novembro de 2006 13:42
Assunto: Re: Análise da Proposta - Marmitas do Rio Carnaúba, RN

.....
 com relação às marmitas do rio Carnaúba: a situação apresentada é bastante interessante. Concordo com o Manfredo qudo afirma uma possível relação com pórfiros ou veios no granito. Acredito que seria interessante tbm um caracterização de possíveis orientações preferenciais existentes na rocha.

Sou pela aprovação do referido sítio.
________________________________
Prof. Angelo Spoladore (representante da SBE)


De: Manfredo Winge [mailto:mwinge@terra.com.br]
Enviada em: sexta-feira, 10 de novembro de 2006 11:47
Assunto: Sitio 132: MARMITAS DO RIO CARNAÚBA - ACARI - RN - Aprovado
 
Prezados proponentes do Sítio,
 
Seguindo as normas da SIGEP, comunico, com satisfação, que a sua proposta de sítio e compromisso de descrição foram aprovados com observaçoes e sugestões conforme pode ser visto na página da proposta.
Assim, o sítio "MARMITAS DO RIO CARNAÚBA – ACARI - RN", passa a ser relacionado na lista de sítios aprovados, sob número 132 (http://www.unb.br/ig/sigep/quadro.htm).

Isto considerado, solicitamos informar a data de entrega da primeira minuta do artigo com o qual, uma vez aprovado, se registrará em definitivo o sítio junto à SIGEP, juntamente com o elenco de propostas de preservação como patrimônio geológico, através de publicação na Internet e, eventualmente, em volume de SÍTIOS GEOLÓGICOS E PALEONTOLÓGICOS DO BRASIL.
As instruções para os autores podem ser vistas em:
http://www.unb.br/ig/sigep/InstrucoesAutores.htm cabendo lembrar que a versão em inglês deverá ser preparada após a aprovação final do artigo em português.
Qualquer
 dúvida a respeito favor nos contactar.
Manfredo Winge
Representante da SBG
p/corpo editorial

c/c SIGEP


AVALIAÇÃO FINAL DE PROPOSTA
DE DESCRIÇÃO DE SÍTIO GEOLÓGICO - PALEOBIOLÓGICO

Nome do Sítio:  MARMITAS DO RIO CARNAÚBA – ACARI - RN
Proponentes: 
Wendson Dantas de Araújo Medeiros; Marcos Antonio Leite do Nascimento

Considerando os pareceres, comentários e réplicas constantes na página da proposta, as instituições membros da SIGEP, assim se pronunciam, através de seus representantes, quanto à proposta em epígrafe

INSTITUIÇÃO REPRESENTANTE(S) PARECER
Favorável / Não favorável 
Abstenção / Não se pronunciou(aram)
Academia Brasileira de Ciências – ABC Diógenes de Almeida Campos  
Associação Brasileira de Estudos do Quaternário – ABEQUA Célia Regina de Gouveia Souza
Favorável (c/ ressalvas)
Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM Emanuel Teixeira de Queiroz

Favorável

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis– IBAMA Ricardo José Calembo Marra  
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN Carlos Fernando de Moura Delphim
 
Isolda dos Anjos Honnen
 
Serviço Geológico do Brasil – CPRM Carlos Schobbenhaus

Favorável

Sociedade Brasileira de Espeleologia – SBE Angelo Spoladore 
Clayton Ferreira Lino

Favorável

Sociedade Brasileira de Geologia – SBG Manfredo Winge
José Elói Guimarães Campos
Favorável
Sociedade Brasileira de Paleontologia – SBP Antônio Carlos S. Fernandes