english.gif (285 bytes)

SIGEP

Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil - 097

PAVIMENTOS ESTRIADOS DO GRUPO SANTA FÉ;
NEOPALEOZÓICO DA BACIA SANFRANCISCANA

Data: 31/07/2000

José Eloi Guimarães Campos
eloi@unb.br

Marcel Auguste Dardenne
dardenne@tba.com.br

Universidade de Brasília -Instituto de Geociências
Departamento de Geoquímica e Recursos Minerais
Caixa Posta 04465 - CEP 70910-970 Brasília DF 

© Campos,J.E.G.; Dardenne,M.A. 2000. Pavimentos estriados do Grupo Santa Fé, neopaleozóico da Bacia Sanfranciscana. In: Schobbenhaus,C.; Campos,D.A.; Queiroz,E.T.; Winge,M.; Berbert-Born,M. (Edit.) Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil. Publicado na Internet em 31/07/2000 no endereço http://www.unb.br/ig/sigep/sitio097/sitio097.htm [Atualmente http://sigep.cprm.gov.br/sitio097/sitio097.htm]

Versão Final Impressa:
© Campos,J.E.G.; Dardenne,M.A. 2002. Pavimentos Estriados do Grupo Santa Fé - Neopaleozóico da Bacia Sanfranciscana, MG - Registro de abrasão glacial do Neopaleozóico. In: Schobbenhaus,C.; Campos,D.A. ; Queiroz,E.T.; Winge,M.; Berbert-Born,M.L.C. (Edits.) Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil. 1. ed. Brasilia: DNPM/CPRM - Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos (SIGEP), 2002. v. 01: 161-164.

[VER CAPÍTULO IMPRESSO]

Ver Poligonal da Área de Proteção proposta para o Sítio 097

(A referência bibliográfica de autoria acima é requerida para qualquer uso deste artigo em qualquer mídia, sendo proibido o uso para qualquer finalidade comercial)

RESUMO
Os pavimentos estriados da região de Santa Fé de Minas, no noroeste do Estado de Minas Gerais são pouco conhecidos da comunidade geológica. Contudo estas estruturas são importantes no contexto geológico regional da Bacia Sanfranciscana, auxiliando na identificação dos ambientes deposicionais da unidade basal (permo-carbonífera) da cobertura Fanerozóica do Cráton do São Francisco. Trata-se de ocorrências limitadas, mas muito bem expostas que devem ser preservadas e integrar o patrimônio geológico do Brasil, como um sítio do tipo estratigráfico.

ABSTRACT
The striated pavements observed in the Santa Fé de Minas region, in the northwestern of the Minas Gerais State, are not well known by the Brazilian geologists. However these structures are important in the regional geologic context of the Sanfranciscana Basin, and were fundamental to the identification of the depositional environment of the basal units of the São Francisco Craton Phanerozoic covers. The structures are limited in area, but are very well preserved and must be integrated to the geological inheritance of Brazil as one stratigraphic site.

INTRODUÇÃO

    A glaciação Neopaleozóica apresenta registros em várias bacias paleozóicas de todo o Gonduana como por exemplo: grupos Itararé e Aquidauana – Bacia do Paraná, Formação Dwyka – Bacia do Karroo / África do Sul, Formação Queensland – Bacia de Bowen /Austrália, Bacia de Koel / Índia; além de inúmeras ocorrências na Antártida (Crowell & Frakes, 1971 e 1972; Frakes & Crowell, 1969 e 1970; Frakes et al. 1971 e 1975). Contudo na Bacia Sanfranciscana, este registro é restrito, sendo limitado a situações paleogeográficas preservadas em paleovales. A identificação e confirmação deste evento glacial no interior do Cráton Sanfranciscano foi apenas possível devido à observação dos pavimentos estriados na região de Santa Fé de Minas.
   
Os sedimentos glaciogênicos foram atribuídos ao Grupo Santa Fé (formações Floresta e Tabuleiro), compondo a unidade basal da bacia (Campos,1992; Campos & Dardenne,1997). Os pavimentos estriados foram inicialmente descritos por Dardenne et al. (1990).

LOCALIZAÇÃO

    Os afloramentos estão situados a 5,0 quilômetros a oeste da cidade de Santa Fé de Minas (no noroeste de Minas Gerais, Vale do Rio Paracatu). O acesso às exposições é feito através da estrada de terra que liga Santa Fé de Minas a Bonfinópolis de Minas. Uma boa referência de distância é a ponte sobre o Ribeirão Lavado distante 1.800 metros do ponto. Os afloramentos estão a cerca de 20 metros na margem esquerda (sentido Santa Fé – Bonfinópolis - Figura 1). A região de afloramentos está localizada nas coordenadas  45o31'54"W - 16o43'34"S.
   
O substrato que está estriado e polido é representado por arcóseos da Formação Três Marias, unidade do topo do Grupo Bambuí (Neoproterozóico).
   
A idade da sequência glacial foi determinada com base em icnofósseis presentes em fácies glacio-lacustres, onde as trilhas em siltitos e folhelhos foram identificadas como isopodichnus e diplichnites. Embora os referidos traços fosseis não possibilitem a determinação de uma idade bem definida, estes são característicos do Paleozóico Superior e permitem a correlação da sucessão glaciogência com o evento glacial gonduânico.

Figura 1 – Localização das áreas estudadas com distribuição dos sedimentos glaciogênicos e presença dos pavimentos estriados.


Figure 1 – Location of the study areas where the glacigenic sediments are found and where there is the presence of striated pavements.

DESCRIÇÃO DO SÍTIO

    Trata-se de uma sequência de pequenos afloramentos, o maior deles com cerca de 40 metros quadrados de excelente qualidade (Figura 2). No local os pavimentos são representados por sulcos rasos, finos e sub-paralelos, compondo sequências de estrias que podem ser seguidas por vários metros. Localmente o pavimento se torna polido ou com sulcos muitos rasos, apresentando um aspecto liso. Além das diversas estrias, sulcos e pequenas caneluras, localmente a superfície do pavimento é ondulada, podendo conter marcas de abrasão por seixos e fraturas em crescente (figuras 3 a 5).

Figura 2. Mapa Geológico da Área de Santa Fé de Minas - MG.
Figure 2. Geologic map of the Santa Fé de Minas region (Minas Gerais state)

    Além de outros parâmetros (análise petrográfica de arcóseos, composição dos clastos, assembléia dos minerais pesados e estatística em estratos cruzados) os pavimentos foram importantes para definir a direção e sentido do fluxo das geleiras, indicando deslocamento de massa de nordeste para sudeste.
   
No local do sítio, os pavimentos encontram-se associados a fácies de diamictitos e folhelhos com dropstones, ambas contendo clastos (seixos e blocos) de natureza variável, formas facetadas e ocasionalmente também estriados. As fácies glaciogênicas apresentam coloração caracteristicamente vermelho-tijolo e preenchem os vales resultantes da geomorfologia glacial e pré glacial.
   
O Grupo Santa Fé não é restrito à região aqui considerada, tendo sido identificado em diversas outras regiões da bacia (regiões de Urucuia, Canabrava e São Romão, MG e Posse e São Domingos, GO), contudo os pavimentos aqui descritos são os únicos até então cartografados.

Figura 3 – Pavimento estriado e ondulado sobre arcóseos da Formação Três Marias.
 

Figure 3 – Striated and undulated pavement developed over arkoses of the Três Marias Formation.

Figura 4 – Pavimento estriado com fraturas em crescente.
 
Figure 4  – Striated pavement with crescentic fractures.

Figura 5 – Pavimento polido e estriado. Direção geral das estrias N20E-S20W e sentido de transporte para SW.
 

Figure 5  – Polished and striated pavement. General direction of the striation is N20E-S20W, and transport is towards SW.

    A importância de preservação deste sítio geológico de cunho estratigráfico é devida aos seguintes fatores:

MEDIDAS DE PROTEÇÃO

    Não existem medidas de proteção. Como este sítio está situado nas adjacências de uma estrada vicinal de pequena importância, o maior risco a que está submetido seria seu aterramento ou fragmentação por máquinas quando do alargamento ou pavimentação da via de acesso. Neste sentido, a principal forma de preservação seria a conscientização dos administradores locais da importância da área para as ciências geológicas.

REFERÊNCIAS

Campos,J.E.G. 1992. A Glaciação Permo-Carbonífera nas regiões de Canabrava e Santa Fé de Minas – MG. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília. 104 p.

Campos,J.E.G.; Dardenne,M.A. 1997. Estratigrafia e sedimentação da bacia Sanfranciscana: Uma Revisão. RBG 27(3):269-282.

Crowell,J.C.; Frakes,L.A. 1971. Late Paleozoic Glaciation: Part IV, Australia. Geological Society of America Bulletin, 82:2515-2540.

Crowell,J.C.; Frakes,L.A. 1975. The Late Paleozoic Glaciation. In; Gonduana Geology, Campbell, K.S.W. (edit) Part IV, Karroo Basin. Geological Society of America Bulletin, 83:1887-1912.

Dardenne,M.A.; Gonzaga,G.M.; Campos,J.E.G. 1990. Descoberta de pavimentos estriados de origem glacial sobre os arcóseos da Formação Três Marias na região de Santa Fé de Minas. REM-Revista da Escola de Minas,43(4):65-66.

Frakes,L.A.; Crowell,J.C. 1969. Late Paleozoic Glaciation: Part I, South America. Geological Society of America Bulletin, 80:1007-1042.

Frakes,L.A.; Crowell,J.C. 1970. Late Paleozoic Glaciation: Part II, Africa, Exclusive of the Karroo Basin. Geological Society of America Bulletin, 81:2261-2286.

Frakes,L.A.; Kemp,E.M.; Crowell,J.C. 1975. Late Paleozoic Glaciation: Part VI, Asia. Geological Society of America Bulletin, 86:454-464.

Frakes,L.A.; Matheus,J.L.; Crowell,J.C. 1971. Late Paleozoic Glaciation: Part III, Antactica. Geological Society of America Bulletin, 82:1581-1604.